Cruz Vermelha ganha mais 25 socorristas

. segunda-feira, 26 de fevereiro de 2007
  • Agregar a Technorati
  • Agregar a Del.icio.us
  • Agregar a DiggIt!
  • Agregar a Yahoo!
  • Agregar a Google
  • Agregar a Meneame
  • Agregar a Furl
  • Agregar a Reddit
  • Agregar a Magnolia
  • Agregar a Blinklist
  • Agregar a Blogmarks

O Núcleo da Cruz Vermelha Portuguesa de Pereira do Campo, no concelho de Montemor-o-Velho, conta, desde ontem, com mais 25 socorristas.

Com a assinatura do "compromisso de honra" daqueles voluntários, que assinalou a conclusão do curso, de seis meses, de Suporte de Vida Avançado, o Núcleo de Pereira passa a ter 135 voluntários. E consolida-se, segundo o seu presidente, António Rasteiro, como o mais importante Núcleo da Cruz Vermelha do distrito de Coimbra. Além da mão-de-obra, dispõe de 12 ambulâncias.

Sete dos novos socorristas residem na freguesia de Pereira do Campo. Os restantes têm origens diversas (como p.ex. em Soure), uma vez que este Núcleo da Cruz Vermelha Portuguesa presta assistência não só à população de Montemor-o-Velho, mas também às de municípios como Soure, Condeixa-a-Nova, Coimbra e até Penacova, explicou António Rasteiro.

Embora também intervenha nas áreas da acção social e da juventude, é no socorro de doentes e sinistrados que o Núcleo de Pereira tem prestado mais serviço. Nos próximos dois anos, porém, pretende concretizar "um projecto muito ambicioso", que diversificará bastante a sua actuação, adiantou o presidente do Núcleo, referindo a construção de uma clínica de fisioterapia e de um centro de dia e noite, para idosos. Segundo estima António Rasteiro, trata-se de um investimento de 2,5 milhões de euros.