Festival Portugal Jazz passará por Soure

. sexta-feira, 16 de março de 2007
  • Agregar a Technorati
  • Agregar a Del.icio.us
  • Agregar a DiggIt!
  • Agregar a Yahoo!
  • Agregar a Google
  • Agregar a Meneame
  • Agregar a Furl
  • Agregar a Reddit
  • Agregar a Magnolia
  • Agregar a Blinklist
  • Agregar a Blogmarks


A organização do Portugal Jazz - Festival Itinerante de Jazz, cuja primeira edição começa com um concerto a 04 de Maio, em Felgueiras, pretende divulgar o jazz nacional em todo o país com a colaboração dos municípios.
.
O projecto foi hoje apresentado no Centro Cultural de Belém (CCB), entidade que concedeu apoio à iniciativa e onde decorrerá a festa de encerramento da primeira edição do festival no final deste ano.
.
Pedro Rocha Santos, presidente do Jazz ao Centro Clube (JACC) e director do festival, explicou aos jornalistas que o projecto arrancou no ano passado com o objectivo de mostrar o jazz criado por grupos portugueses e músicos estrangeiros a residir em Portugal, acompanhando os concertos com acções pedagógicas.
.
«Queremos democratizar o jazz, levá-lo ao máximo de população possível, lançar novas formações de jazz em Portugal, paralelamente a uma acção didáctica sobretudo dirigida aos jovens», disse sobre o projecto, que foi concebido para ser levado em parceria com as 278 câmaras municipais do continente.
.
à primeira edição do Festival Portugal Jazz aderiram até ao momento dez municípios, mas a organização continua a fazer apresentações do projecto para conseguir realizar mais concertos até ao final do ano.
.
«A grande dificuldade é que, quando contactámos as câmaras no final de 2006, já tinham o plano de actividades de 2007 encerrado, mas a todo o momento estamos a conseguir novas adesões», indicou Pedro Rocha Santos.
.
Felgueiras, Soure, Ansião, Penela, Figueira da Foz, Montemor-o-Velho, Coimbra, Vizela, Penacova e Almeirim são as câmaras que já aderiram ao festival, cujo custo médio ascende a 3.800 euros por concerto.
.
Para chegar a este valor, de acordo com o responsável, «foi tida em conta a realidade financeira da generalidade dos municípios portugueses e as suas disponibilidades de espaços para concertos», mas a verba pode ser reduzida com apoios ou patrocinadores locais.
.
O valor pago pelas autarquias inclui a realização de um concerto de jazz à noite, com a respectiva divulgação, e uma acção pedagógica à tarde, com explicações sobre a história deste género musical e os instrumentos que habitualmente utiliza.
.
A primeira edição do festival tem um custo de cerca de um milhão de euros, esperando a organização obter alguns apoios do Ministério da Cultura e do Instituto das Artes, entidades a que apresentaram candidaturas.
.
Também presente na apresentação, o Delegado Regional da Cultura do Centro, António Pedro Pita, referiu que o apoio da entidade «representa uma parte do envolvimento que o Ministério da Cultura quer ter neste projecto».
.
«A credibilidade da organização, que teve a capacidade de se afirmar em termos regionais e nacionais, e a identidade deste festival à escala nacional, com a vertente da divulgação da música e as acções pedagógicas, justificam plenamente o apoio», salientou.
.
O Portugal Jazz - Festival Itinerante de Jazz começa dia 04 de Maio em Felgueiras, mas a organização escusou-se a revelar que formação de jazz irá actuar, observando que «neste momento o mais importante era divulgar o conceito e objectivos do projecto».
.
Criada em Coimbra, em 2003, a JACC tem vindo a realizar naquela cidade o Festival Internacional de Jazz, actualmente em 5ª edição, e lançou em 2005 a revista bimestral deste género musical Jazz.pt, que será distribuída gratuitamente ao público durante os concertos do novo evento.
.
A organização indicou ainda que, caso as autarquias queiram cobrar bilhetes dos concertos, cujo calendário e programa serão divulgados em breve, o valor de referência é de cinco euros.