GNR de Condeixa recuperou equipamento musical e material electrónico furtado em Soure

. sábado, 3 de março de 2007
  • Agregar a Technorati
  • Agregar a Del.icio.us
  • Agregar a DiggIt!
  • Agregar a Yahoo!
  • Agregar a Google
  • Agregar a Meneame
  • Agregar a Furl
  • Agregar a Reddit
  • Agregar a Magnolia
  • Agregar a Blinklist
  • Agregar a Blogmarks


A investigação começou há três meses e culminou agora, com a recuperação de um enorme manancial de artigos, nomeadamente equipamento de som e mobiliário. Falamos de um trabalho desenvolvido pelo Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da GNR de Condeixa, que teve esta semana o seu desfecho.
.
As investigações foram accionadas, segundo apurámos, na sequência de um conjunto de assaltos, que envolveram residências nas zonas de Taveiro e Cernache e ainda uma associação com sede em Soure. Entre terça e quinta-feira passada, os elementos do NIC “bateram o terreno”, tendo em seu poder mandados de busca domiciliária, o que lhes permitiu “passar a pente fino” algumas residências. Os investigadores acabaram por se deparar com uma “pseudo casa de móveis”, tanta era a variedade de mobiliário que os assaltantes tinham furtado e acumulado.
.
Móveis de cozinha, de quarto e sala, incluindo mesas de mogno, camas, mesinhas de cabeceira, cadeiras, móveis de século, bem como tapetes decorativos, louças, candeeiros, relógios em porcelana e pinturas integram o espólio. Mas este “reduto mobiliário” , incluía ainda uma “secção especial”, ocupada por equipamento musical e material electrónico, habitualmente utilizado por conjuntos musicais, como colunas, amplificadores e microfones, bem como guitarras eléctricas, equipamento este que terá sido furtado de uma associação do concelho de Soure.
.
Os responsáveis por esta imensa “colecção” de móveis e equipamento de som, serão, tudo indica, dois indivíduos do sexo masculino, maiores, um dos quais já teria cumprido pena por crimes similares. Os suspeitos foram identificados e presentes a tribunal, sendo constituídos arguidos.
.
Refira-se ainda que, segundo apurámos, os assaltantes mantinham intacto o produto dos vários furtos praticados, que foi apreendido pelo NIC da GNR de Condeixa.
.
Texto retirado de: Diário de Coimbra