São Mateus regressa em Setembro - D.B

. terça-feira, 28 de agosto de 2007
  • Agregar a Technorati
  • Agregar a Del.icio.us
  • Agregar a DiggIt!
  • Agregar a Yahoo!
  • Agregar a Google
  • Agregar a Meneame
  • Agregar a Furl
  • Agregar a Reddit
  • Agregar a Magnolia
  • Agregar a Blinklist
  • Agregar a Blogmarks



As Festas de S. Mateus regressam em Setembro para animar o concelho de Soure. Um programa recheado que integra mais uma edição da Fatacis.
.
Soure, um concelho de tradição, acolhe uma vez mais, entre os dias 20 e 25 de Setembro as Festas de S. Mateus e a Fatacis – Feira de Artesanato, Turismo, Agricultura, Comércio e Indústria.
.
As festas constituem o maior cartaz turístico da vila e do concelho e são um evento fundamental para a promoção e divulgação de um grande conjunto de actividades económicas. Mas também, para mostrar a riqueza associativa de que Soure é um exemplo a nível nacional, nomeadamente, nos âmbitos cultural, desportivo e de acção social.
.
A Fatacis é organizada este ano pela Associação Empresarial de Soure, e para além da vertente agrícola, comercial e industrial, o certame contempla ainda iniciativas dedicadas ao artesanato e gastronomia do concelho de Soure. Conta com um vasto programa de animação, com a realização em um palco no recinto da feira e um outro no exterior junto à câmara municipal, com espectáculos de natureza cultural e artística. No primeiro dia de festa, quinta-feira 20 de Setembro, tem lugar a inauguração e abertura oficial da Fatacis. Para o dia seguinte, dia do município, a animação esrá a cargo de grupos de folclore e de DJ nos palcos dos Bacelos.
.
The Cynicals, Kussundolola e EZ Special animam a noite de sábado, no palco dos Bacelos. Durante o dia, haverá a realização um concurso de pesca juvenil e de um torneio de volei de praia.
.
No domingo, ao início da tarde, realizar-se-á um encontro concelhio de folclore, que conta com a presença de grupos de folclore da região. À noite a animação fica a cargo dos GTT, música popular portuguesa, Miguel e André e do grupo Rockluso.
.
Taiti e Cristiane Sollani animam a noite de segunda-feira, no palco dos Bacelos..
No último dia do certame, tem lugar o tradicional pic-nic com a animação do Rancho Típico de Paleão. Para encerrar os festejos com muita animação realizar-se-á um baile popular, na praça do município, com a banda Big Jovem.
.
História do concelho
.
A importância do concelho, quer no contexto regional, quer nacional vem de longe.
.
Apesar dos dados disponíveis não mostrarem um marco que assinale o inicio da ocupação humana no território, os vestígios arqueológicos, sobretudo do período neolítico e romano, indicam que o espaço foi ocupado desde há muito tempo.
.
O documento mais antigo que se conhece e se refere a Soure data de 1043. O Foral da vila de Soure foi concedido em Julho de 1111 pelo Conde D. Henrique e a rainha D. Teresa.
.
A 13 de Fevereiro de 1513, el-rei D. Manuel outorgou um novo foral à vila.
.
A partir de finais do século XIX, o concelho de Soure manteve a mesma estrutura administrativa, agrupando as 12 freguesias que hoje constituem o concelho. Tem um área de 265,1 km2 e uma população de sensivelmente 21 mil habitantes.
.
Cultura, desporto e gastronomia
.
Durante todo o ano, Soure, acolhe e é palco de vários eventos. Em Julho, realiza-se o festival anual de gastronomia, com mostras das especialidades de cada freguesia.
.
O desporto, é também uma grande aposta. Recebe o campeonato nacional de motocross na Quinta de Santa Cruz, bem como, o 24 Horas de Todo-o-Terreno, prova realizada pela primeira vez em Portugal em 1996.
.
O município de Soure aderiu às Jornadas Mágicas do Sicó – I festival de Magia de Rua. Assim, nos próximos dias 7, 8 e 9 de Setembro, o concelho de Soure, vai ser palco de 14 espectáculos de magia, havendo um espectáculo por cada freguesia e três na sede do concelho. A direcção artística está a cargo do mágico Luís de Matos.
.
E é também de magia que se trata quando se fala concelho prima em gastronomia pelos seus biscoitos de azeite, suspiros, queijo do rabaçal, pão-de-ló, mel do Pombalinho e enchidos da serra fazem as delícias de todos.
.
Locais a visitar
.
A vila de Soure, bem como o concelho, também é conhecida e apreciada pelo sua riqueza patrimonial e arquitectónica. A igreja matriz, construída nos finais do século XV, a Capela de São Mateus, fundada em 1189, pelo Ermita Rício, a Capela de Nossa Senhora do bom Sucesso, que prima pela sua bela paisagem e os Paços do Concelho, de estilo neo-manuelino, são alguns dos locais que podem ser visitados aquando da ida à vila.O pouco que resta do castelo é o testemunho vivo mas mudo de antigas glórias e misérias.