Embate entre os vencedores da Distrital de Coimbra e de Castelo Branco

. sexta-feira, 2 de novembro de 2007
  • Agregar a Technorati
  • Agregar a Del.icio.us
  • Agregar a DiggIt!
  • Agregar a Yahoo!
  • Agregar a Google
  • Agregar a Meneame
  • Agregar a Furl
  • Agregar a Reddit
  • Agregar a Magnolia
  • Agregar a Blinklist
  • Agregar a Blogmarks


Bom jogo de futsal, com golos e emoção foi o que aconteceu no Pavilhão da Encosta do Sol em Soure. No embate entre os vencedores da Distrital de Coimbra e de Castelo Branco, respectivamente, um empate a três bolas foi o resultado final.
.
Para esta partida da terceira jornada da III Divisão Nacional de Futsal Série C, a equipa de Ricardo Soles só pensava na obtenção dos três pontos. O objectivo era a primeira vitória da época, para deixar os últimos lugares da tabela, frente ao Ladoeiro que tinha perdido nas duas primeiras rondas. Desta forma, o jogo começou com a equipa da casa a comandar as operações e logo aos cinco minutos Bruno acertou no poste da baliza de Diogo.
.
O Ladoeiro, mais defensivo, foi a Soure jogar no contra-ataque e só de bola parada é que chegou à baliza de Mauzão. Aos oito minutos foi na cobrança de um livre directo que os forasteiros chegaram à vantagem, depois de um remate poderoso de Vítor. Em desvantagem, os da casa tentaram chegar ao empate e depois de mais umas quantas perdidas na área do Ladoeiro, algumas delas claras, a equipa de Ricardo Soles chegou ao empate.
.
Na marcação de uma grande penalidade a poucos segundos do intervalo, Bruno estava atento e depois de defender o primeiro remate, o guarda-redes do Ladoeiro, não conseguiu travar a recarga do número 10. Rápido, Bruno – em destaque nesta partida – atirou forte para o empate. Para o segundo tempo, Ricardo Soles queria a mesma atitude e de facto a sua equipa correspondeu. Mais rápida no terreno de jogo, a Granja do Ulmeiro voltou a obrigar o adversário a jogar em contra ataque e apesar do sufoco inicial, foram os forasteiros que chegaram à vantagem, mais uma vez de bola parada e após a marcação de uma grande penalidade. Mesmo a perder, os da casa nunca baixaram os braços e chegaram mesmo a encostar o adversário à sua área. Bruno, o melhor em campo, voltou a acertar com a baliza e pouco depois foi Paulão quem lhe seguiu o exemplo. O jogo corria de feição à equipa de Ricardo Soles e as oportunidades para dilatar o resultado foram-se sucedendo.
.
No entanto, foi já no último minuto da partida que os forasteiros garantiram o seu primeiro ponto da época, ao chegar ao empate. No final da partida, o empate penalizou mais a ineficácia da equipa de Ricardo Soles e em declarações ao Semanário Desportivo do Centro o técnico frisou esse aspecto. O treinador, garantiu que “aceito o empate pois foi assim que acabou o jogo, mas a haver justiça nós venceríamos. Entrámos melhor no jogo e tivemos mais oportunidades, mas acabamos por empatar”, reconheceu.