Soure na Associação do Baixo Mondego

. sábado, 10 de novembro de 2007
  • Agregar a Technorati
  • Agregar a Del.icio.us
  • Agregar a DiggIt!
  • Agregar a Yahoo!
  • Agregar a Google
  • Agregar a Meneame
  • Agregar a Furl
  • Agregar a Reddit
  • Agregar a Magnolia
  • Agregar a Blinklist
  • Agregar a Blogmarks

A Associação de Municípios do Baixo Mondego foi formalizada ontem com o intuito de alargar território, apostando no desenvolvimento económico e na gestão social.
.
Os 10 presidentes das autarquias que integram a Associação de Municípios do Baixo Mondego (AMBM), reuniram-se ontem, em Montemor – vila onde ficará sedeada – , para assinarem a escritura pública. A cerimónia contou ainda com a presença de Alfredo Marques, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC).
.
A associação do Baixo Mondego congrega os concelhos de Cantanhede, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Figueira da Foz, Mealhada, Mira, Montemor-o-Velho, Mortágua, Soure e Penacova. Que constituem a NUT III- Sub-região do Baixo Mondego.
.
Luís Leal, autarca de Montemor, que preside à comissão instaladora da AMBM, frisou que esta entidade “é muito importante porque cria a necessidade de existirem estratégias e planos”, entre municípios com proximidade geográfica. “Temos que estar unidos e saber o que queremos para tirar partido dos projectos que pretendemos levar a efeito”, defendeu o autarca.
.
Em declarações ao DIÁRIO AS BEIRAS, Luís Leal referiu que “quem pensar sozinho está condenado para o futuro”. Por isso mesmo, “esta é uma etapa fulcral na congregação de esforços dos municípios”. Não obstante, Alfredo Marques felicitou os autarcas pelo contracto de cooperação e afirmou que este é um “acto exemplar de gestão pública”. O presidente da CCRDC referiu ainda que o que está em causa é a racionalização dos investimentos.
.
No entanto, o presidente da câmara de Montemor afirmou que não se podem preocupar apenas com o desenvolvimento económico. “Temos que também olhar para a formação social”, explicou. Luís Leal concluiu salientando que é uma visão que tem que ser assumida por todos, de forma a contribuir para o potencial de Portugal.
.
Após a assinatura da escritura, os autarcas apresentaram e defenderam as suas estratégias. As eleições dos futuros órgãos directivos da AMBM vão efectuar-se no dia no início do próximo mês.
.
.
In DIÁRIO AS BEIRAS