GREVE DOS JOGADORES, CHEGOU !

. sábado, 15 de março de 2008
  • Agregar a Technorati
  • Agregar a Del.icio.us
  • Agregar a DiggIt!
  • Agregar a Yahoo!
  • Agregar a Google
  • Agregar a Meneame
  • Agregar a Furl
  • Agregar a Reddit
  • Agregar a Magnolia
  • Agregar a Blinklist
  • Agregar a Blogmarks


Atletas do Sourense em greve contra salários em atraso
.
O plantel sénior do Grupo Desportivo Sourense entrou em greve aos treinos, protestando contra os dois meses de atraso nos salários e pela falta de soluções apresentadas pela direcção do clube.
.
Os jogadores do Grupo Desportivo Sourense denunciaram ontem a «frágil situação financeira» que o clube atravessa, «com os jogadores a terem dois meses de salários em atraso». Face a este problema e «à inexistência de soluções para o resolver» os jogadores entraram em greve aos treinos até a direcção decidir a situação. Os atletas revelaram ainda que existem «cinco jogadores brasileiros que nem dinheiro para o pequeno-almoço têm», acusando o presidente da direcção, Sousa Domingues, de «mentir à opinião pública ao afirmar que nada deve aos atletas».
.
Segundo um comunicado elaborado pelo grupo de trabalho do Sourense, o plantel sénior «encontra-se mais uma vez em greve em virtude dos incumprimentos salariais e dos sucessivos adiamentos por parte da direcção do clube em regularizar os vencimentos dos atletas». No documento pode-se ainda ler que «muitos dos jogadores estão presentemente com graves dificuldades económicas, nomeadamente os que vivem exclusivamente do futebol, que são 12 num total de 26 que constituem o plantel, encontrando-se alguns deles impossibilitados de se deslocarem aos treinos por falta de verba».
.
O plantel do Sourense adverte, contudo, que apesar desta situação os jogadores têm demonstrado grande profissionalismo, uma vez que no campo desportivo o Sourense se encontra bem classificado.

«O clube não perde há 12 jogos para o campeonato da 3.ª Divisão Nacional, série D, e encontra-se neste momento a três pontos do 2.º classificado. Os atletas estão em greve e só aceitaram realizar o jogo de domingo (amanhã) de forma a tentarem colocar o clube num dos seis primeiros lugares, que dão acesso à poule final de acesso à 2.ª Divisão Nacional».
Os atletas relembram ainda «que no passado mês de Fevereiro o grupo passou duas semanas sem treinar devido à falta de pagamento dos ordenados. Este processo arrasta-se desde Outubro, altura em que começaram as dificuldades. A direcção apenas pagou na íntegra os dois primeiros meses da época», realçaram.
.


Presidente reserva resposta para mais tarde


Sousa Domingues não comenta

.
Contactado pelo Diário de Coimbra, o presidente Sousa Domingues não quis tecer grandes comentários sobre o assunto, remetendo para mais tarde uma reacção oficial da direcção. «Não confirmo nem desminto nada. Primeiro, quero ler o que os jogadores disseram e só depois daremos conta da nossa posição», disse.
.
Todavia, quando confrontado com o facto de existirem situações dramáticas no plantel, a resposta foi no mínimo curiosa: «Eles andam é gordos. Mas se houver alguém com fome, temos aqui várias instituições que certamente os podem acolher», sustentou. Estes episódios têm gerado algum mau estar no seio do clube de Soure, o qual já parece ter transbordado para a própria vila. De facto, e depois da controvérsia que gerou a decisão do clube em não inscrever as equipas de juvenis e iniciados nas Taças de Encerramento, ainda recentemente foram colocadas faixas de protesto contra a gestão do clube, tarjas essas que foram retiradas poucas horas depois…Também este assunto foi minimizado pelo presidente, que declarou não ter qualquer conhecimento dos protestos em causa.