Assaltos - Artigo Preto No Branco

. sexta-feira, 9 de maio de 2008
  • Agregar a Technorati
  • Agregar a Del.icio.us
  • Agregar a DiggIt!
  • Agregar a Yahoo!
  • Agregar a Google
  • Agregar a Meneame
  • Agregar a Furl
  • Agregar a Reddit
  • Agregar a Magnolia
  • Agregar a Blinklist
  • Agregar a Blogmarks


À semelhança do que se tem verificado nos últimos tempos, o concelho de Soure foi novamente “varrido” por uma onde de assaltos, que não param de acontecer desde o mês de Dezembro do ano passado. O mês de Abril não fugiu à regra tendo, inclusive, e à semelhança do que aconteceu em Fevereiro e Março, havido registo de pelo menos mais duas situações de furto a botijas de gás doméstico, um fenómeno que se está a intensificar no nosso concelho.
.
A primeira situação de assalto ocorreu no início do mês passado na localidade de Vila Nova de Anços, onde os gatunos “furtaram da estação elevatória três bobines em fio de cobre do PT”, contou ao nosso jornal António Gaspar, presidente da Junta de Freguesia local, acrescentando, porém, que “foi alugado de imediato um gerador pela Câmara Municipal de Soure, até colocação de um novo PT”, para restabelecer o fornecimento de água aos moradores do lugar.
.
Já no que diz respeito aos casos de furto a revendedores de gás, que está a começar a ser um negócio rentável para “alguns”, face ao assinalável aumento do preço em Portugal, foram mais dois os revendedores lesados no mês passado, concretamente no lugar de Casal do Barril, onde em meados de Abril, os larápios assaltaram dois postos de venda tradicional, nomeadamente no Café Jovem e no Café Barril, de onde levaram cinco e oito botijas de gás, respectivamente.
.
No entanto, estes não foram os únicos casos de furto ocorridos nestes dois lugares, uma vez que houve também registo de duas situações de furto a duas habitações no passado mês de Abril, e em plena luz do dia. A primeira situação, segundo fonte da GNR de Soure, aconteceu em Vila Nova de Anços no início do mês passado, contudo, depois de contactado pelo nosso jornal, o morador recusou-se a dar qualquer informação sobre o sucedido.
.
A outra situação, ocorreu em Casal do Barril, onde uma outra residência terá recebido a “visita” de uma mulher, no momento em que a proprietária se encontrava em casa. Segundo apurámos, por volta das 16h30 do dia nove de Abril, e numa altura em que a dona da casa, que se encontrava a fazer a lida doméstica, foi buscar uma chave de fendas a um anexo, a ladra introduziu-se na residência, de onde levou “alguns artigos em ouro, no valor de cerca de 2500 euros”, lamentou um familiar ao Preto no Branco, acrescentado que a mesma “terá feito outros assaltos do género” um pouco por todo o país e que está já “referenciada” pelas forças policiais.