Mais 580 mil em apoios sociais

. quarta-feira, 28 de maio de 2008
  • Agregar a Technorati
  • Agregar a Del.icio.us
  • Agregar a DiggIt!
  • Agregar a Yahoo!
  • Agregar a Google
  • Agregar a Meneame
  • Agregar a Furl
  • Agregar a Reddit
  • Agregar a Magnolia
  • Agregar a Blinklist
  • Agregar a Blogmarks

O Estado tem um acréscimo de 580 mil euros para investir em equipamento social no distrito de Coimbra este ano. O acrescento implica, segundo o director do Centro Distrital de Coimbra da Segurança Social, Mário Ruivo, "um aumento relativo aos 70 milhões de euros que o Estado já investe em políticas sociais".

Ontem (dia26) foram assinados acordos com nove Instituições Particulares de Solidariedade Social, que correspondem a um investimento de mais 25 mil euros por mês. Para duas dessas instituições, a Fundação Beatriz Santos e o Centro Social das Malhadas (Soure) os acordos foram novos, sendo que nas outras sete houve uma renovação dos já existentes. Mário Ruivo sublinha que a distribuição de verbas foi feita "em função da conclusão dos equipamentos e das necessidades das instituições", reforçando que a prioridade do Governo assenta "em creches e instituições de apoio à fixação de idosos".

O maior acréscimo foi de 9300 euros mensais para a Obra de Promoção Social do Distrito de Coimbra e consistiu num acordo atípico, segundo Mário Ruivo. "Teve a ver com o facto de a Fundação Bissaya Barreto ter cessado a gestão da Casa da Mãe e de a ter cedido, por protocolo, para a Obra de Promoção Social", explicou o director do Centro Distrital de Coimbra da Segurança Social. A cedência consistiu num aumento de 20 utentes para a instituição.

in Jornal Notícias