Bombeiros da Figueira, Soure e Pombal recebem novas ambulâncias

. sábado, 27 de dezembro de 2008
  • Agregar a Technorati
  • Agregar a Del.icio.us
  • Agregar a DiggIt!
  • Agregar a Yahoo!
  • Agregar a Google
  • Agregar a Meneame
  • Agregar a Furl
  • Agregar a Reddit
  • Agregar a Magnolia
  • Agregar a Blinklist
  • Agregar a Blogmarks


O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) distribuiu novas ambulâncias a 47 corporações de bombeiros do país. Na região, foram três as corporações contempladas: Figueira da Foz, Soure e Pombal.



As corporações dos bombeiros voluntários da Figueira da Foz, Soure e Pombal, receberam novas ambulâncias de emergência médica, numa cerimónia que decorreu em Lisboa, presidida pela ministra da Saúde, Ana Jorge.


Aquelas ambulâncias para Posto de Emergência Médica substituíram outras que estavam ao serviço das corporações há, pelo menos 12 anos.


Para além daquelas três corporações, foram entregues outras 44 a outras tantas corporações, devendo chegar aos quartéis até final do primeiro trimestre de 2009, mais algumas, num total de 110.


Após entregar, com votos de Bom Natal, as chaves a cada um dos 47 representantes das corporações de bombeiros contempladas, a ministra disse ser "necessário substituir as ambulâncias para melhorar a qualidade dos serviços".


"A substituição de equipamentos é fundamental", defendeu a ministra, sublinhando ainda a importância de existir também "profissionais formados com capacidade de garantir o socorro".


Nesse sentido, Ana Jorge realçou as acções de formação que têm sido levadas a cabo em colaboração com o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).


Para destacar o trabalho desenvolvido pelo Sistema Integrado de Emergência Médica, a ministra disse que, nos primeiros onze meses de 2008, foram realizados mais de 550 mil transportes de doentes em ambulâncias em situação de emergência, o que representa cerca de 70 transportes por hora.


Por seu lado, o presidente do INEM, Abílio Gomes, congratulou-se com a entrega das ambulâncias, afirmando que "marca o início do processo de requalificação da rede mais carenciada dos postos de emergência médica".


O responsável destacou ainda que as ambulâncias serão "distribuídas por todo o país e, em particular, para as zonas de mais difícil acesso".


Questionado pelos jornalistas, o presidente das Liga dos Bombeiros Portugueses, Duarte Caldeira, disse que a entrega das ambulâncias "repõe carências há muito identificadas", mas sublinhou que "seriam necessárias duas centenas de novos postos de emergência médica" para colmatar todas as necessidades. "Estas 47 ficam muito aquém do que é necessário", acrescentou.


Lembrando que parte da população fica ainda desfavorecida no que respeita ao acesso à emergência médica, especialmente no interior Norte e Centro do país, Duarte Caldeira disse ainda que foi com satisfação que recebeu a notícia de que todas as ambulâncias vão estar equipadas com o Desfibrilhador Automático Externo.


In Notícias do Centro