Futuro do Sourense em Assembleia Geral

. quinta-feira, 29 de maio de 2008
0 comentários


Assembleia Geral do Grupo Desportivo Sourense realiza-se sexta-feira, dia 30 de Maio.

Gil Soares poderá estar de regresso à presidência do emblema de Soure.


in O POPULAR DE SOURE

Conclusões: Seminário Internacional

. quarta-feira, 28 de maio de 2008
0 comentários

DE LÉS-A-LÉS: SOLIDARIEDADE GLOCAL

RESUMO E CONCLUSÕES

No passado dia 17 de Maio, decorreu no Auditório da Biblioteca Municipal de Soure o Seminário Internacional: “De Lés-a-Lés: Solidariedade Glocal”, realizado no âmbito do projecto com o mesmo nome implementado pela Acção para a Justiça e Paz (AJPaz) em consórcio com a Associação Cultural, Recreativa e Social de Samuel e parceria com Junta de Freguesia da Granja do Ulmeiro e a Engenho e Obra-Associação para o Desenvolvimento e Cooperação. Este Seminário contou com o apoio da Câmara Municipal de Soure e esteve integrado no programa da Feira da Cultura e do Livro.

Esta iniciativa promoveu a reflexão acerca dos diferentes conceitos de Desenvolvimento, com especial ênfase no conceito de Desenvolvimento Ambiental e Socialmente Sustentável e contou com a presença de representantes da Câmara Municipal de Soure, de Juntas de Freguesia (Alfarelos, Granja do Ulmeiro, Soure e Vila Nova de Anços) de Associações Locais (Associação Cimeirense, Associação Cultural Recreativa e Social de Samuel, Associação Empresarial de Soure), de Instituições Educativas (Centro de Novas Oportunidades de Soure, INTEP, Instituto Superior Miguel Torga), de entidades da Vila (Posto da GNR, Centro de Saúde, Segurança Social) e de meios de comunicação social (Blogue "Soure, o melhor e o pior", "Projecto: “Opinião Granjense” e Rádio Popular de Soure).

Na sessão de abertura, estiveram presentes as entidades parceiras do projecto e entidades locais cujo papel tem especial relevância no desenvolvimento do Concelho. Todas as entidades salientaram a importância deste tipo de iniciativas e mostraram o seu interesse e vontade em continuar a trabalhar em rede com a AJPaz e as outras instituições no sentido do desenvolvimento do concelho.

No primeiro painel deste Seminário, o Professor Roque Amaro apresentou a evolução histórica do conceito de desenvolvimento, explorando na parte final da sua apresentação os desafios que a Globalização coloca ao Desenvolvimento. As iniciativas de Desenvolvimento Local surgiram como respostas adequadas a estes desafios, uma vez que promovem a satisfação das necessidades e a promoção do bem-estar das comunidades, com as próprias a participarem activamente no processo de mudança da sua realidade. Mas alertou para o facto da realidade Local e a realidade Global se influenciarem mutuamente. Assim, Roque Amaro refere o aparecimento de um novo conceito: a Glocalização, em que a noção de Local e de Global interagem aproveitando as vantagens de um e de outro em beneficio das comunidades locais.

Em seguida, a Dr.ª Emma Siliprand deu a conhecer o trabalho realizado no Brasil pela Rede Latino-Americana de Mulheres Transformando a Economia. Constatou-se que as economias solidárias surgiram por iniciativas das próprias comunidade como instrumentos de luta contra a pobreza. Por outro lado, foi esclarecido o papel da Mulher na dinamização deste tipo de economias, enquanto elemento que, por norma, gere a economia familiar procurando garantir a qualidade de vida da sua família e que não tem acesso às mesmas oportunidades que os seus maridos. O recurso a exemplos práticos de iniciativas de economia solidária como os mercados solidários ou o micro-crédito, proporcionaram uma melhor compreensão do seu conceito.

A encerrar este painel esteve a Dr.ª Marisa Matias que apresentou a definição de Desenvolvimento Sustentável e as diferentes perspectivas de sustentabilidade, desde a questãoda Justiça Ambiental até à questão da responsabilização individual e colectiva, clarificando o papel das políticas locais e globais na promoção e garantia da sustentabilidade.

Depois do momento da pausa justa, em que os participantes tiveram oportunidade de experimentar produtos do Comércio Justo e conhecer as características da rede através da Cores do Globo, o Seminário foi retomado com o segundo painel em que se apresentaram práticas concretas de desenvolvimento e consumo sustentável. O Eng. Miguel Pinto demonstrou, com base na experiência da cooperativa Equação, como o Comércio Justo (CJ) e o Consumo Responsável são formas de economia alternativas que colocam as pessoas e valores à frente do lucro, beneficiando o desenvolvimento das comunidades de origem dos produtos desta Rede. O facto de em Portugal já existirem dez lojas de CJ significa que os hábitos de consumo da sociedade portuguesa estão já a mudar mas, há ainda um grande caminho a percorrer para se conseguir um planeta sustentável.

Ainda no segundo painel, a Dr.ª Tânia Santos, deu a conhecer um estudo realizado pela Associação de Cooperação entre Povos (ACEP) sobre responsabilidade social de empresas (RSE) portuguesas a trabalhar em Cabo-Verde. Esta apresentação permitiu perceber que o desenvolvimento sustentável implica de facto uma maior exigência em relação à conduta social e ambiental das empresas, mas também uma mudança em determinados hábitos, nomeadamente de consumo, de todos nós e a uma maior participação cidadã nas questões que afectam a nossa vida e a das próximas gerações.

Por outro lado, a Dr.ª Liseta Vidal demonstrou de que forma a Empresa Brintons implementa políticas de RSE e de que forma essas políticas têm contribuído para o desenvolvimento sustentável da comunidade que delas beneficia, directa ou indirectamente. Deste painel, conclui-se que políticas públicas e privadas, locais e internacionais, começam a considerar a questão da sustentabilidade na sua agenda. Para além da cidadã e do cidadão, também as/os agentes de desenvolvimento dão o seu contributo para o desenvolvimento sustentável dascomunidades.

Depois de todas as apresentações foi aberto o espaço de debate para as intervenções das/os participantes. Este momento permitiu perceber que os conteúdos abordados se reflectem no quotidiano das pessoas do concelho de Soure e são uma preocupação da comunidade, apesarde serem problemas globais podendo à partida ser vistos como distantes.

Em tom de conclusão, a Dr. ª Sandra Frade, em representação da AJPAz, referiu a importância de cada uma e um das/os presentes na promoção do desenvolvimento sustentável, quer como cidadãs e cidadãos quer como agentes de desenvolvimento entendidos colectivamente. Relembrou também que já existem experiências de economias solidárias no concelho de Soure através, por exemplo, dos Mercados Solidários realizados na Granja do Ulmeiro, sendo no entanto importante o seu reforço e alargamento às restantes freguesias do concelho. Para isso é fundamental não esquecer valores como: solidariedade, justiça, interdependência, igualdade, ecologia e sustentabilidade. O Seminário não terminaria sem a apresentação aos participantes de três desafios: a participação na primeira oficina do projecto Lés-a-Lés (realizada posteriormente no período da tarde), a participação no Mercado Solidário seguinte (a realizar dia 24 de Maio pelas 15h na Granja do Ulmeiro) e a disseminação dos conteúdos do seminário a cinco pessoas, como forma de alerta para a sustentabilidade do planeta.

No período da tarde, a oficina: “Criar Pontes entre o Local e o Global” decorreu com a participação da Associação Cimeirense, da Associação de Samuel, do Centro de Saúde de Soure e ainda com a Junta de Freguesia de Soure. Este espaço foi concebido no sentido de dar voz a cada uma das entidades presentes para apresentarem as suas realidades no que toca às práticas de desenvolvimento sustentável. Com recurso a metodologias activas e participativas foi promovida a reflexão acerca das desigualdades económicas e sociais que se manifestam quer em termos globais quer em termos locais. A consciência de que, mesmo sem intenção, muitos dos comportamentos quotidianos não são sustentáveis, quer ambiental que socialmente, permitiu ter noção da necessidade da responsabilização de cada cidadã e cidadão e das entidades representadas na luta contra os factores que promovem a desigualdade. A oficina terminou com um momento de reflexão sobre o trabalho realizado e com o convite à continuidade deste debate com a realização de mais acções de formação, estando a próxima agendada para dia 14 de Junho, pelas 15 horas, no Centro Internacional da AJPaz.



Mais do que 1000 palavras…

(apresentado pela Dr.ª Marisa Matias na sua comunicação)

Este é um exemplo do impacto do consumo no
desenvolvimento global e sustentável. Um cidadão
americano, Chris Jordan, tenta alertar o mundo através da
imagem para o papel de cada um de nós na preservação
do planeta.




A imagem 1 > representa a quantidade de garrafas de
plástico consumidas nos Estados Unidos da América a
cada 5 minutos: 2 milhões.



Imagem 2 > Detalhe da imagem anterior

Mais 580 mil em apoios sociais

.
0 comentários

O Estado tem um acréscimo de 580 mil euros para investir em equipamento social no distrito de Coimbra este ano. O acrescento implica, segundo o director do Centro Distrital de Coimbra da Segurança Social, Mário Ruivo, "um aumento relativo aos 70 milhões de euros que o Estado já investe em políticas sociais".

Ontem (dia26) foram assinados acordos com nove Instituições Particulares de Solidariedade Social, que correspondem a um investimento de mais 25 mil euros por mês. Para duas dessas instituições, a Fundação Beatriz Santos e o Centro Social das Malhadas (Soure) os acordos foram novos, sendo que nas outras sete houve uma renovação dos já existentes. Mário Ruivo sublinha que a distribuição de verbas foi feita "em função da conclusão dos equipamentos e das necessidades das instituições", reforçando que a prioridade do Governo assenta "em creches e instituições de apoio à fixação de idosos".

O maior acréscimo foi de 9300 euros mensais para a Obra de Promoção Social do Distrito de Coimbra e consistiu num acordo atípico, segundo Mário Ruivo. "Teve a ver com o facto de a Fundação Bissaya Barreto ter cessado a gestão da Casa da Mãe e de a ter cedido, por protocolo, para a Obra de Promoção Social", explicou o director do Centro Distrital de Coimbra da Segurança Social. A cedência consistiu num aumento de 20 utentes para a instituição.

in Jornal Notícias

José Sócrates anunciará ligação à A1

. quinta-feira, 22 de maio de 2008
0 comentários



“No momento oportuno e adequado, e quando for possível anunciar a resolução do problema” José Sócrates visitará Soure para anunciar uma solução. “Garantidamente até 2009”

in Notícias do Centro

Saiba tudo sobre esta notícia no blogue "Soure, o melhor e o pior..."
.
Clique no menu do lado direito em "Soure, o melhor e o pior - Homepage"

Safra de qualidade na Vinha da Rainha

.
0 comentários


O trajecto do futebol é curto, mas assente em algo fundamental: o amor à camisola. Vinha da Rainha gira em torno da sua equipa de futebol que faz questão de não os defraudar.

Situada no concelho de Soure, a freguesia de Vinha da Rainha fica já paredes meias com o distrito de Leiria. O futebol surgiu mais a sério na Associação Cultural Desportiva e de Solidariedade em 1985. Primeiro foram as provas do Inatel e depois a integração nos quadros competitivos da Associação de Futebol de Coimbra.

Na 1.ª Divisão Distrital, a Vinha da Rainha sempre foi um conjunto respeitado, principalmente nos jogos caseiros. Ainda assim, apenas em 2006/2007 é que a equipa se apresentou com argumentos para lutar pelos lugares cimeiros.

A integrar a Série B do segundo patamar distrital, a turma de Nuno Carvalho liderou ao longo de grande parte do campeonato, acabando, no entanto, por ser superada pelo Águias, que venceu a série com mais… um ponto.

O desempenho da Vinha da Rainha foi notável, com 18 vitórias, seis empates e duas derrotas que perfizeram os 60 pontos. No capítulo dos golos, a formação do concelho sourense teve o melhor ataque (59 tentos) e a defesa menos batida (16). No alinhamento final da 1.ª Divisão Distrital, a formação de Nuno Carvalho conquistou o terceiro lugar frente ao Góis.

O ano de estreia na Divisão de Honra correu de feição, com o conjunto a ficar na sétima posição com os mesmos pontos do, à partida candidato ao título, Penelense. Curioso ainda é verificar que das quatro equipas que subiram na última época, apenas a Vinha da Rainha conseguiu assegurar a permanência entre os grandes e logo com uma prestação bem convincente.

Festas do Espirito Santo 2008

. quarta-feira, 21 de maio de 2008
0 comentários

I ORI-BTT DE SOURE

. terça-feira, 20 de maio de 2008
0 comentários

Vitória de Margarida Novo!
.
Primeira prova de Orientação no concelho de Soure, efectuada num terreno complicado em termos técnico-desportivos para esta disciplina e organizada pelo Ginásio Clube Figueirense.
.
O Clube esteve representado nesta prova da Taça de Portugal apenas por cinco atletas que realizaram provas regulares, com realce para a vitória da Margarida e para o 2º lugar do Mega.

.
Resultados:
.
Juvenis M: 2º João Mega Figueiredo;
H Elite: 21º Nuno Patrício;
H 40: 5º Leandro Silva;
D 45: 1ª Margarida Novo;
H 50: 4º Joaquim Patrício.
.
.
In Ginásio Clube Figueirense

C.M.Soure não tem políticas familiares

. segunda-feira, 19 de maio de 2008
0 comentários

Dois em cada cinco concelhos não têm políticas familiares.
.
Dos 308 municípios portugueses, 127 não desenvolvem boas práticas de incentivo às famílias numerosas, diz associação que as representa. Estudo revela resultados de quase seis anos de sensibilização.

Dois em cada cinco municípios portugueses não têm boas práticas de incentivo às famílias numerosas. A conclusão consta de um estudo da Associação Portuguesa das Famílias Numerosas (APFN), a que o Destak teve acesso.

Os dados surgem numa altura em que, muito recentemente, a União Europeia alertou para o baixo índice de fecundidade em Portugal. Estima-se que população portuguesa irá continuar a envelhecer, prevendo-se que o cenário conduza a uma diminuição da população, em 2050, para cerca de 9,3 milhões de pessoas.

Em 2002, a APFN desencadeou um trabalho de sensibilização junto das autarquias para que, e localmente, não penalizassem as famílias numerosas. Foram realizadas várias conferências, nas quais a APFN propôs, nas diversas vertentes, medidas que ajudassem o bolso das grandes famílias, como é exemplo a despenalização nas tarifas de água.

Quatro anos depois, e para fazer um ponto de situação, a APFN enviou para 308 autarquias um inquérito no qual pretendia auscultar as boas práticas municipais aquele nível. O estudo indica que 180 são já concelhos com boas práticas
.
.
41,2% das câmaras não amigas

Braga, Espinho, Figueira da Foz, Soure, Amadora, Lisboa, Felgueiras, Gondomar, Maia, Vila Nova de Gaia, Almada, Montijo, Seixal e Setúbal são algumas das 127 autarquias (41,2% do total) que não responderam ao inquérito por não praticarem medidas de incentivo às famílias numerosas. Ainda assim, a maioria dos concelhos, como Aveiro, Famalicão, Coimbra e Cascais, merecem a vénia da associação.

A APFN apresenta as principais conclusões do estudo na próxima quarta-feira, na Fundação Calouste Gulbenkian, durante a conferência «Demografia, Família e Poder Local».

Ao Destak, a secretária-geral da associação, Ana Cid Gonçalves, garante «que os resultados são satisfatórios» porque se verificou «um aumento significativo da quantidade de autarquias que decidiram ajudar as famílias maiores».

A mesma responsável sublinha que tal tem vindo a acontecer «quase que por imitação de alguns municípios vizinhos» porque «algumas câmaras, embora tenham a perfeita noção e preocupação em ajudar, muitas vezes não sabem como o concretizar». «Mas estamos num bom caminho», acrescenta.

Com o objectivo de «desenvolver um trabalho contínuo de divulgação das boas práticas municipais, município a município», a APFN vai criar o Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis, afirmou Ana Cid Gonçalves.

A APFN foi criada em 1999, conta actualmente com cerca de 7500 sócios, representa cerca de 50 mil portugueses, e com o apoio de várias dezenas de autarquias e cerca de 800 empresas com políticas de apoio às famílias numerosas, sempre o mote de que «ser mais não deve custar mais».
.
In Destak

9ª MOSTRA DE MÚSICA MODERNA 2008 – Paleão – Soure (Coimbra)

. domingo, 18 de maio de 2008
0 comentários

(Clique para aumentar)


A 9ª Mostra de Música Moderna é uma iniciativa organizada pelo Norte e Soure – Centro Social Cultural e Desportivo de Paleão com o apoio da Câmara Municipal de Soure e Junta de Freguesia de Soure, que tem como objectivo a divulgação e promoção de novas bandas/projectos nacionais, proporcionando-lhes novas perspectivas de desenvolvimento e de carreira.
.
Os projectos/bandas interessados deverão enviar via e-mail (9mmmp@paleao.net) ou via CTT sob registo para: 9ª MOSTRA DE MÚSICA MODERNA – PALEÃO 3130 – 539 SOURE, os seguintes elementos até à data limite de 5 de JUNHO de 2008 :
.
- Nome do projecto/banda;
- CD com um mínimo de 4 temas originais
- Títulos, autores e letras dos temas;
- Nome, morada e telefone dos músicos.

Direcção do Sourense pediu a demissão

.
0 comentários


À hora do fecho desta edição, o Popular de Soure apurou que a Direcção do Sourense pediu a demissão, tendo a confirmação sido dada por Sousa Domingues à Rádio Popular de Soure. Segundo o dirigente, tal situação deve-se à necessidade de gerar "paz social e institucional na defesa intransigente dos interesses do clube".
.
Na próxima edição contamos desenvolver esta notícia.
.
in O Popular de Soure

Desfile de Moda em Soure

. sábado, 17 de maio de 2008
0 comentários


O salão da Banda de Soure é hoje, a partir das 22h30m, palco para um desfile de moda e acruação da banda rock "Fly".

Presidente em entrevista, dia 28

. sexta-feira, 16 de maio de 2008
0 comentários

No dia 28 de Maio, o Sr. Presidente da Câmara Municipal de Soure, Dr. João Gouveia, será entrevistado, e como não pode deixar de ser, vai poder ouvir aqui e no blogue "Soure, o melhor e o pior..." a entrevista no dia 28 e dia 31 de Maio.
.
Se tiver algumas dicas para dar, alguma questão que gostaria de ver colocada na entrevista, esteja à vontade e até agradecemos, a sua questão poderá ser colocada na entrevista.
.
Brevemente daremos mais novidades.
.
NÃO PERCA, deixe aqui a sua questão !!!

Espectáculo “Alma da Candeia”

.
0 comentários

A 17 de Maio, Soure acolherá o espectáculo “Alma da Candeia”, que utiliza a viagem pelo ciclo do azeite, por meio das voltas do seu processo rural, até à adiafa da sua consumação, demonstrando como o folclore pode ser observado de modo bem mais completo, rigoroso e profundo do que através dos espectáculos comuns de danças.
.
O projecto inter-associativo, com sede em Águeda, contando nos últimos meses com grande envolvimento dos associados Os Serranos de Belazaima do Chão e do Grupo do Brinca, de Eiras (Coimbra), afirma-se como força renovadora, captando a atenção de agentes culturais de outras áreas que atribuem credibilidade reforçada e capacidade para atrair novos públicos aos trabalhos do Eiranças na área do folclore.
.
REFERÊNCIAS NACIONAIS
.
O crescimento das adesões a estas novas abordagens é notório, nos últimos anos. Após a Associação Etnográfica Os Serranos ter insistido nesta solução de modo isolado, mas insistente a partir de 1995, os últimos anos tem revelado inúmeros seguidores desta escola, que apela à investigação e ao maior rigor etnográfico nas apresentações, combinado com a inovação e a criatividade na forma como se apresentam as recolhas do folclore próprio de cada região.
.
O reconhecimento da valia deste trabalho e as competências ganhas ao longo deste caminho percorrido há mais de 10 anos, fazem de Os Serranos e do Eiranças referências nacionais, multiplicando-se as solicitações para participar em colóquios e debates sobre esta nova abordagem.

Burlam idosos dizendo que o euro vai acabar

.
0 comentários

Duas idosas foram burladas, no concelho da Figueira da Foz, por dois indivíduos que, num dos casos, se fizeram passar por funcionários da Segurança Social. O conto do vigário rendeu, nos últimos três dias, oito mil euros aos dois suspeitos, que continuam por identificar.
.
O mais recente caso aconteceu ontem quando, pela manhã, uma idosa, de 87 anos, residente em Bizorreiro de Lavos, na freguesia de Lavos, foi burlada em cerca de dois mil euros.
.
"Os suspeitos são dois homens que, segundo a vítima, eram bem aparentados, na casa dos 30 anos. Como foram educados e bem falantes, a vítima não suspeitou de nada", contou fonte da GNR do Paião.
.
Ao que o JN apurou, os dois burlões abordaram a idosa, que reside sozinha, dizendo-lhe que "o euro ia sair de circulação". "Disseram à senhora que faziam a troca de notas e a idosa foi a casa para ir buscar o dinheiro. Um dos homens acompanhou-a a casa e, quando a mulher foi buscar cerca de 2000 euros que tinha numa lata, tirou-lhe o dinheiro", acrescentou a mesma fonte. Depois, os vigaristas fugiram num automóvel branco.
.
De acordo com as autoridades, esta não terá sido a primeira "actuação" daquele duo. Há três dias, em Porto Liceia, freguesia das Alhadas, Figueira da Foz, outra idosa, de 71 anos, também caiu no "conto do vigário".
.
"Os métodos utilizados para a burla foram exactamente os mesmos pelo que há suspeitas que sejam os mesmos indivíduos", admitiu, ao JN, fonte policial.No caso das Alhadas, o montante envolvido na burla ronda os seis mil euros. Ali, os dois homens fizeram-se passar por funcionários da Segurança Social.
.
.
Vítima em Soure
.
.
Ambos os casos anteriores vão ser investigados pelo Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Montemor-o-Velho, mas foi registado ainda uma outra situação semelhante , em Casais das Camarinheiras, Soure, na qual um homem, de 82 anos, foi burlado em cerca de 3500 euros.
.
O idoso foi abordado por dois supostos funcionários da Segurança Social que lhe disseram que o euro ia sair da circulação. O idoso foi a casa buscar o dinheiro acompanhado por um dos homens, que de seguida fugiu com o companheiro da burla. Fonte da GNR de Soure diz que a vítima afirmou que os burlões aparentavam ter entre 30 e 50 anos.
.
In Jornal de Notícias

Rastreio ao Risco Cardiovascular

.
0 comentários

Rua Alexandre Herculano
Nº 39 3130-219 SOURE
Telefone: 239 502 210
Fax 239 507 105



.
.
.
No âmbito da campanha nacional de rastreios gratuitos à população, promovida em diversas farmácias do país, também as farmácias do distrito de Coimbra estão a realizar rastreios gratuitos ao Risco Cardiovascular, ao longo da segunda quinzena deste mês.
.
Assim, será feito rastreio ao Risco Cardiovascular dia 28 de Maio na Farmácia Igeia, Soure.
.
O rastreio é iniciado com o preenchimento de um questionário por parte do farmacêutico, que analisará alguns dos antecedentes familiares e hábitos relativos a perturbações cardiovasculares, seguindo-se a realização de um electrocardiograma. Este electrocardiograma é realizado por um enfermeiro destacado para a farmácia e os resultados são enviados para um médico, que realizará o relatório do exame.
.
O questionário, bem como os resultados do electrocardiograma, com o relatório do médico, serão entregues à pessoa rastreada, que é aconselhada a dirigir-se ao seu médico assistente para interpretação dos resultados e diagnóstico final. O rastreio gratuito ao risco cardiovascular realizado nas farmácias aderentes, com aparelhos de medição específicos é uma actividade inovadora em Portugal.
.
A campanha nacional de rastreios gratuitos à população iniciou-se em Outubro de 2006 nas farmácias aderentes e irá prolongar-se durante o ano de 2008. A iniciativa conta com o apoio da Ratiopharm, empresa farmacêutica líder em Portugal (em unidades) no desenvolvimento e comercialização de medicamentos genéricos, que disponibilizará recursos humanos e materiais necessários para a realização da campanha.

Último troço da A17 inaugurado amanhã

.
0 comentários




O último troço da A17 é amanhã inaugurado. O traçado deste lanço da A17 (IC1), que tem uma extensão de 60 quilómetros, situa-se no distrito de Coimbra, abrangendo os concelhos da Figueira da Foz, Soure, Montemor-o-Velho, Cantanhede e Mira.

A Concessão Litoral/Centro, adjudicada em 30 de Setembro de 2004 à Brisal - Auto-Estradas do Litoral, integra ainda, a Sul, o lanço da A17 Marinha Grande/Louriçal (com uma extensão de 32 Km, igualmente concessionado à Brisal, tendo sido aberto ao tráfego em Junho de 2007) e, a Norte, perto de Mira, esta auto-estrada liga, em plena via, ao lanço A17 Mira/Aveiro, já em serviço, concessionado à Lusoscut Costa de Prata.

A conclusão destes 60 quilómetros permite criar um percurso alternativo nas deslocações Norte/Sul entre Lisboa e Aveiro. Futuramente, com a finalização da Concessão Scut Costa de Prata, chegará ao Porto, constituindo-se como alternativa credível à A1, refere o gabinete do ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações em comunicado.

Está também prevista a construção, imediatamente a Sul do nó de Quiaios, de uma área de serviço dupla, que "deverá estar concluída no prazo de seis meses após a abertura ao tráfego deste troço", salienta o documento.

O ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Mário Lino, e o secretário de Estado adjunto, das Obras Públicas e das Comunicações, Paulo Campos, participam na cerimónia de inauguração que decorre amanhã junto ao Km 53 da A17.

In Jornal de Negócios

AJPAZ - PROJECTO "lés a lés"

. quinta-feira, 15 de maio de 2008
0 comentários

.
.
Folheto 1

(Clique na imagem para ler)
.

.
Folheto 2

(Clique na imagem para ler)

Portugal 1111 - A História de uma forma diferente

.
0 comentários

COMENTE ESTE VIDEO !!!

Semana do Livro e da Cultura sob o lema da valorização e preservação do planeta Terra

.
1 comentários


A 11.ª edição da Semana do Livro e da Leitura de Soure, que foi ontem inaugurada, decorre até dia 18 sob o lema da valorização e preservação do planeta Terra, um tema actual para o qual a autarquia pretende sensibilizar a juventude.
.
Os mais novos, que são o público-alvo que a Câmara Municipal de Soure pretende sensibilizar para a necessidade de proteger o planeta, marcaram ontem presença na sessão inaugural da Semana do Livro e da Leitura, onde receberam os prémios do concurso “Às voltas com o planeta Terra”.
.
O edil João Gouveia destacou exactamente esse aspecto, referindo que, «logo no início desta iniciativa verificou-se a envolvência da juventude», salientando que este evento foi consolidado ao longo de 10 anos, havendo expectativas de que possa receber cerca de 10 mil visitantes, o dobro de anos anteriores.
.
São cerca de duas dezenas de actividades que vão decorrer até dia 18, numa iniciativa que, de acordo com o autarca, representam coesão e cooperação entre as forças vivas do concelho.
.
A vereadora Ana Treno já tinha nomeado vários dos participantes, desde o Agrupamento de Escolas de Soure, ao Instituto Pedro Hispano, passando pelas associações, grupos de folclore, bombeiros e bandas, assim como os livreiros que participam na Feira do Livro.
.
Culminando com a Feira à Moda Antiga, a Semana do Livro e da Leitura pretende ser e, na opinião dos seus responsáveis, já é um marco cultural na região, contribuindo para a educação dos munícipes, especialmente dos mais jovens.
.
Trata-se uma iniciativa «com propostas diversificadas», segundo Ana Treno, que sustentou o facto de a «cultura ser uma fonte geradora de alegria».
.
Para João Gouveia trata-se de «coesão, cooperação e competitividade», três elementos que se unem num só objectivo de construir um programa cultural, de uma semana, em que todas as forças do conselho “remam” para o mesmo lado.
.
O presidente da Região de Turismo do Centro mostrou-se convicto que «cidadãos mais cultos são mais felizes e receberão melhor os turistas», recordando que, de acordo com um estudo recente, os nossos visitantes apontaram a simpatia dos portugueses como primeiro factor da escolha do destino de férias.
.
Pedro Machado apontou para as crianças e considerou que «estas gerações serão mais simpáticas e habilitadas para os desafios que aí estão», lembrando que o sector do turismo, a nível mundial, é mais importante do que a indústria automóvel.
.
Ao nível da Região Centro lembrou que existe especialização, como é o caso da zona de Sicó, mas aludiu ao tema da semana, a preservação do planeta Terra, para recordar que num futuro próximo, devido ao aquecimento global, as nossas praias poderão passar a ter tanta procura como as do Algarve.
.
Já o governador civil afirmou que «isto é uma festa da comunidade que assume ser temática », frisando que «é a cultura que nos diferencia dos outros», abordando também o tema quando disse que «é bom que percebamos que não estamos a ajudar muito a natureza».
.
Henrique Fernandes, um “veterano” que participou em todas as edições, elogiou a organização dizendo que «o que aqui fazem é exemplar», considerando que, «de forma sustentada, a cultura está a acontecer agora».
.
Num auditório da Biblioteca Municipal apinhado de gente, o representante do Governo no distrito lembrou que «a cultura é a moldura e a tela com que se fazem cidadãos mais capazes», declarando que «uma câmara que dá estas hipóteses aos cidadãos, faz aquilo que deve».
.
Dentro desta lógica, Henrique Fernandes lembrou ao edil de Soure que «o dinheiro que se gasta nesta iniciativa não corresponde a despesa, é antes um investimento», considerando que o número de visitantes terá de aumentar forçosamente, tendo em conta que «o turismo é cada vez mais temático».
.
A Semana do Livro e da Leitura foi inaugurada com esta sessão solene, tendo-se seguido a abertura da Feira do Livro, instalada na Praça Miguel Bombarda. Foram também abertas exposições na Biblioteca Municipal e no quartel dos Bombeiros Voluntários de Soure, que também contribuíram com uma actuação da fanfarra e um Porto de honra.
.
In Diário de Coimbra

Espírito Santo dá os últimos retoques ao ramo

. sábado, 10 de maio de 2008
0 comentários

Faltam pequenos retoques às enfiaduras de pinhões que rematam os arames, colocar as fitas, os beijinhos e os bolos de azeite, cozidos ontem (para não abrirem) e o andor está pronto para a procissão do Espírito Santo, que amanhã se realiza naquela localidade da freguesia de Soure. Só falta mesmo que São Pedro, para que a festa seja vivida a preceito.
.
Depois de 12 domingos passados a partir pinhões e a construir pacientemente as enfiaduras, começou o não menos trabalhoso e delicado trabalho de enfeitar o andor. Uma tarefa que, à semelhança do que aconteceu nos últimos quatro/cinco anos, foi assumida por Manuel Gabriel, um dos «quatro ou cinco homens da freguesia» que, como sublinha Manuel Miranda, mordomo da comissão responsável pela organização das Festas do Espírito Santo, «sabe fazer este trabalho».
.
Um trabalho exigente e complexo, que Manuel Gabriel - na casa dos 70 anos – fez sozinho, como manda a tradição, com devoção, saber e paciência, começando com a montagem do andor, tarefa que começou ainda na Semana Santa, antes da Páscoa, sublinha Manuel Miranda, acrescentando que, ao longo de 15/20 dias, o trabalho «começava todos os dias às 8h00 da manhã e acabava às 20h00. Doze horas de trabalho por dia», apenas com os necessários intervalos para “a bucha”.
.
Cerca de 1.100 “enfiaduras” de pinhões, cada uma com uma média de 300 pinhões (depende sempre do tamanho do pinhão) foram pacientemente colocadas em redor dos arames do andor e a organização tem ainda disponíveis entre 100 a 200, para «responder a qualquer percalço» e permitir que Manuel Gabriel dê, ainda hoje e amanhã de manhã, os «últimos retoques» ao andor, que às 13h00 de amanhã sai de casa dos mordomos, da Amassada, para a capela do Espírito Santo.
.
Segundo o responsável da comissão de festas, neste momento apenas «faltam as fitas, os beijinhos, arrematar as pontas dos arames e colocar os bolos de azeite», cozidos ontem, ingredientes que, “manda” a tradição, fazem parte do andor do Espírito Santo, que abre a procissão, a realizar amanhã. Um grupo de pessoas desloca-se à casa dos mordomos, pelas 13h30, onde todo o trabalho, que começou praticamente há um ano, começou a ser elaborado. Recolhe-se o andor que é levado para a Capela do Espírito Santo, acompanhado pelo som da banda e dos gaiteiros. E ali fica, em “resguardo”, sobre uma mesa, em frente ao altar, onde vai permanecer até às 19h000 de segunda-feira (saindo apenas para a procissão), disponível para ser admirado pela população e forasteiros. Entretanto, é realizada uma romagem ao cemitério, em homenagem a todas as pessoas da localidade do Espírito Santo que já morreram e, pelas 15h00 dá-se início à missa solene, acompanhada pela Banda de Soure, no final da qual se realiza a procissão, que conta com a presença de uma guarda a cavalo da GNR e o som da Banda de Soure.
.
O ramo é o primeiro dos andores da procissão, que se desloca até ao Cruzeiro, nos limites da localidade. Seguem-se as imagens do Menino Jesus, Nossa Senhora da Encarnação, São João, Nossa Senhora de Fátima e Sagrado Coração de Jesus, para terminar com a Santíssima Trindade.
.
Ramo dividido e partilhado pelas 282 famílias
.
Terminada a procissão, o ramo regressa à capela, de onde volta a sair às 19h00 de segunda-feira, rumo à casa dos novos mordomos. Ontem ao final da tarde, de acordo com Manuel Miranda, já se conheciam quatro casais disponíveis para integrar a comissão responsável pela organização das festas do próximo ano. Faltava «mais um ou dois elementos», mas existia «a garantia de que para o ano a tradição do Espírito Santo vai ter continuidade».
.
Relativamente à casa dos mordomos, exige-se que tenha espaço, uma vez que é necessário ter em linha de conta todo o complexo processo de apanha e resguardo das pinhas, da caruma, bem como das, pelos menos, 12 tardes de domingo passadas a partir os pinhões e construir as “enfiaduras”. A tradição manda que a população acompanhe o ramo, juntamente com os gaiteiros, sendo convidadas várias entidades da terra, nomeadamente o presidente da Câmara de Soure, vereadores, o padre da freguesia, entre outros, que habitualmente marcam presença e participam nesta “procissão” que leva o ramo da capela à casa dos novos mordomos. Aqui é servido um beberete e o trabalho recomeça no dia seguinte, ou seja, na terça-feira.
.
Manuel Gabriel, que esteve emigrado em França mas não perdeu o espírito das tradições da terra, é de novo chamado, pois aquele que monta o andor tem também a tarefa de proceder à sua desmontagem. Agora é, todavia, muito mais fácil - «o trabalho demora não mais do que um dia», refere Manuel Miranda, com a vantagem de poder contar com alguma ajuda, o que não acontece relativamente à montagem. O ramo é então desfeito, com as “enfiaduras” de pinhões a serem desenroladas dos respectivos arames, uma a uma, até atingir as mais de 1.200 que o arranjo comporta.
.
O início de um novo ciclo
.
Desmontado o ramo, é tempo, também, de partir os bolos de azeite, em forma de ferradura, fatia a fatia, até se atingirem perto de 300. Cada fatia de bolo é, então, «colocada dentro de um saquinho, juntamente com duas enfiaduras de pinhões», explica o mordomo das festas. «Precisamos de fazer 282 sacos», pois correspondem aos 282 fogos existentes na localidade, cada um dos quais recebe, das mãos dos novos mordomos, um pequeno saco com este tradicional e apetitoso recheio.
.
Esta entrega/partilha representa, de resto, o primeiro gesto de uma longa caminhada, cujo calendário “impõe”, em Agosto, nas tardes de domingo, a recolha da caruma e, depois, a partir do dia de Todos-os-Santos, também a apanha das pinhas, nunca menos de três toneladas, tarefa que “obriga” a subir aos pinheiros e a uma deslocação para as zonas de Condeixa e Penela, onde abunda o pinheiro manso.
.
As pinhas são, depois, guardadas e protegidas da humidade até ao Natal e no dia de Reis dá-se início a nova “vaga de trabalho”, com a abertura das pinhas, contando com a ajuda de uma fogueira e de muitas mãos disponíveis para “cascabulharem” as pinhas e retirarem os pinhões. O pinhão é, então armazenado por mais uns tempos e, por alturas de Fevereiro – este ano foi no dia 3 – começa nova tarefa, sempre aos domingos. Com uma média de 15 homens reunidos, de martelo em punho, a partir pinhão durante uma tarde inteira. Enquanto outras tantas mulheres procedem à sua limpeza e começam a fazer as “enfiaduras” que irão ornamentar o andor do Espírito Santo.
.
É assim em Soure desde o princípio do século passado. Desconhece-se a origem da tradição, mas o povo cumpre-a, ainda hoje, com devoção. A festa do próximo ano já está garantida.

I Troféu Ori BTT de Soure

.
0 comentários


A Secção de Orientação do Ginásio Clube Figueirense (GCF), com o apoio da Câmara Municipal de Soure, vai levar a cabo a organização do I Troféu Ori BTT de Soure, nos próximos dias 17 e 18 de Maio.
.
Prova a contar para a Taça de Portugal e Taça espanhola em orientação BTT, terá uma participação de cerca de 300 atletas, esperando-se a presença de mais de meia centena de espanhóis.
.
Sendo a primeira vez que a edilidade de Soure recebe uma prova com esta dimensão e importância para a modalidade, importa sobretudo que o evento se salde por um sucesso significativo em ordem a uma fidelização da modalidade a estas latitudes.
.
Com o objectivo de apresentar o evento, levar-se-á a cabo uma conferência de imprensa, no próximo dia 13 de Maio, 4.ª feira, pelas 18h30min no Casino da Figueira da Foz, que contará com a presença, entre outros, do Exmo Presidente da Câmara de Soure.
.
In Infodesporto

Parceria AJPAZ / BLOGUES SAURIUM

. sexta-feira, 9 de maio de 2008
0 comentários


A Acção para a Justiça e Paz – AJPaz – é uma Organização Não-Governamental para o Desenvolvimento, sedeada na Granja do Ulmeiro, concelho de Soure e tem por objectivos a construção de uma Cultura de Paz, baseada no Direitos de Todos(as), na Democracia e na Justiça.
.
Dada a aprovação de novos projectos de intervenção no Concelho de Soure, pelo Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento, vamos efectivar um trabalho de Parceria AJPAZ / BLOGUES SAURIUM.
.
Estes projectos desenvolvem-se em duas temáticas centrais: Desenvolvimento, Igualdade de Oportunidades que pretendem trabalhar em estreito contacto com a comunidade e as/os agentes locais.
.
Um dos Projectos denominado “De Lés-a-lés: Solidariedade Glocal”, tem como principal objectivo sensibilizar as/os agentes locais para o Consumo Responsável e Sustentável, procurando alternativas económicas apoiadas nos princípios da Agenda 21. Nesta sequência o projecto desenvolverá um conjunto de actividades que se inicia com um Seminário Internacional, no dia 17 de Maio no auditório da Biblioteca Municipal de Soure, onde serão abordados os diversos temas por especialistas oriundos do Brasil e Argentina.
.
Um outro projecto denominado “Elas no Norte e no Sul: As Mulheres no Desenvolvimento” pretende capacitar grupos de mulheres do concelho nas áreas do empreendedorismo e da cooperação.

.
Assim, no que diz respeito aos Blogues Saurium, vai ser efectuado um forte apoio à Acção para a Justiça e Paz – AJPaz – tendo como principal objectivo mobilizar e sensibilizar as/os agentes de Desenvolvimento do Concelho de Soure para a temática do Desenvolvimento Sustentável e da Responsabilidade Social.
.
Saurium

Seminário Internacional

.
0 comentários

De Lés-a-Lés: Solidariedade Glocal
.

9h30 – Abertura do Secretariado
.
10h00 – Sessão de Abertura - Biblioteca Municipal de Soure


-Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento – Dr. António Torres
-Câmara Municipal de Soure – Dr. João Gouveia
-Agrupamento de Escolas de Soure – Eng.º João Ramos Pereira
-Associação Empresarial de Soure – Eng.º Carlos Mendes
-Junta de Freguesia da Granja do Ulmeiro – Eng.º Carlos Góis
-ACRS de Samuel – Dr.ª Horácia Pedrosa
-Engenho e Obra – Eng.º Alfredo Ferreira
-AJPaz – Dr.ª Teresa Cunha


10h15 – Painel I: Perspectivas de Desenvolvimento Sustentável - Desafios Trazidos pela Globalização

ISCTE – Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa – Prof. Roque Amaro

CES - Centro de Estudos Sociais da Fac. Economia da Universidade de Coimbra – Dr.ª Marisa Matias

Rede Latino-Americana de Mulheres Transformando a Economia – Magdalena Léon e Emma Siliprand

11h15 – Pausa Justa

11h30 Painel II: Práticas de Desenvolvimento Sustentável

Equação – Cooperativa de Comércio Justo – Eng.º Miguel Pinto
ACEP – Associação para a Cooperação entre os Povos – Dr.ª Tânia Santos
Brintons – Indústria de Alcatifas – Dr.ª Lisete Vidal


12h15 – Debate

13h00 – Encerramento

.
.
Conheça melhor a AJPAZ em: http://www.ajpaz.org.pt/

EXPOSICÓ - XX FEIRA DO QUEIJO DO RABAÇAL

.
0 comentários


A Terras de Sicó-Associação de Desenvolvimento, da qual faz parte o Município de Soure, vai realizar a XX Feira do Queijo do Rabaçal, nos dias 10 e 11 de Maio de 2008.O Programa integra, também, ao XX Festival de Folclore da Serra de Sicó a X Mostra de Vinhos "Terras de Sicó" e a IV Mostra de Azeite e Mel Serra de Sicó.Este ano, o evento realiza-se em Santiago da Guarda, Ansião.
.
VISITE !!!

11ª Semana do Livro e da Cultura de Soure

.
0 comentários




A Câmara Municipal de Soure promove de 12 a 18 de Maio a 11ª Semana do Livro e da Cultura, com um programa vasto de actividades.

A sessão de abertura do certame está agendado para as 18 horas do dia 12 no auditório da Biblioteca Municipal, seguindo-se a abertura de exposições "Padre António Vieira - 4º Centenário" e "O Inglês no 1º CEB", que reúne trabalhos no âmbito das actividades de enriquecimento curricular. Será inaugurada ambém a exposição "Um Olhar de Pequenos num Planeta Grande". Pelas 19 horas serão inauguradas, no salão dos bombeiros voluntários, a exposição "Florestarte" promovida pela Direcção Geral dos Recursos Florestais. Um momento abrilhantado pela fanfarra daquela corporação.

No dia seguinte, o destaque vai para a realização de animação de rua promovidas pela Companhia "Encerrado para Obras", bem como actividades das aulas de enriquecimento curricular. Pelas 10:30 horas, marcará presença a escritora Rosa Guedes. Haverá ainda um torneio de xadrez e uma acção didáctica, pelas 14:30 horas, com Rui Eduardo Paes e Miguel Leiria Pereira incluindo um festival itinerante de jazz.

Na quarta-feira, dia 14, para além das actividades de rua, decorrerá um novo encontro com Rosa Guedes e duas sessões de teatro "Estórias com História" levadas à cena pelo grupo de teatro do Instituto Pedro Hispano.

No dia seguinte será a vez de marcar presença o escritor José Facha. O teatro subirá novamente ao palco, desta vez com a peça "Guerras Curtas de Luís Mourão" pelo Grupo Trai-la-Ró da Associação Cimeirense. O teatro vai estar em força no dia 16. Às 10:30 horas haverá a peça "Às Escuras, o Amor" pela associação artística "Andante". Pelas 15 horas será a vez do Grupo Trai-la-Ró representar a peça "O Rapaz de Bronze" de Sofia de Mello Breyner. À noite, no átrio da Câmara Municipal, haverá um café concerto com Orquestra de Sopros da Filarmónica Vilanovense e as actuações de Jorge Reis (saxofone), Hugo Antunes (contrabaixo), Bruno Pedroso (Bateria) e o Portugal Jazz.

No sábado dia 17 terá lugar um seminário internacional "De Lés-a-Lés: Solidariedade Global". Às 15 horas um espectáculo promovido pelas actividades de enriquecimento curricular e a actuação da escola de dança da Santa Casa da Misericórdia. Pelas 21:30 horas, o grupo "Eiranças" subirá ao palco do Centro Paroquial com a peça "Alma da Candeia".

O último dia do certame será animado com uma feira à moda antiga, que contará com a participação de escolas, instituições particulares de solidariedade social, grupos de teatro e de folclore. A partir das 15 horas no Largo do Castelo.
.
NÃO FALTE !!!
.

Utentes de Granja do Ulmeiro sem médico

.
0 comentários


O Centro de Saúde da Granja do Ulmeiro, concelho de Coimbra, está a funcionar apenas com um dos dois médicos locais, devido a ausência prolongada de um dos clínicos. A situação está a afectar 1.300 pessoas.
.
Numa freguesia com 2.500 pessoas, mais de metade dos utentes está sem consultas e mesmo com dificuldades em obter receitas de medicamentos, noticia o Diário As Beiras.
.
Alguns dos utentes já enviaram inclusive cartas ao gabinete do utente de Soure e à Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro para pedir soluções e, embora tenham respondido prontamente às questões, passados quatro meses, mantém-se tudo na mesma.
.
Os utentes consideram «a situação lamentável, num país que se diz civilizado mais parecemos um país de terceiro mundo».O presidente do Centro de Saúde de Soure explicou que não tem responsabilidade nenhuma sobre a situação, mas lamenta a falta de um dos médicos. Por sua vez, a ARS Centro não prestou ainda qualquer informação.
.
In Diário As Beiras

1300 utentes sem médico de família desde Janeiro

.
0 comentários

Manuel António Rente, de 77 anos, critica a Administração Regional de Saúde por não substituir a médica que está de baixa por doença crónica


Em Granja do Ulmeiro, no município de Soure, há cerca de 1300 utentes sem médico de família desde Janeiro. A médica Natália Santos ausentou-se, por motivo de doença crónica, e ninguém tomou o seu lugar. "A culpa não é dela, é de quem não põe alguém a substituí-la", atira Manuel António Rente, de 77 anos, aludindo à Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC).
.
"É uma situação muito ingrata", desabafa Manuel, que já dirigiu, ao presidente da ARSC, João Pedro Pimentel, duas exposições a dar conta do mal estar provocado pela situação. São múltiplas, as queixas, assegura Até junto do pessoal administrativo da Extensão de Granja do Ulmeiro (parte integrante do Centro de Saúde de Soure), "que não tem culpa nenhuma". Tudo porque "metade da população" está "pendurada". Existe outro médico, mas esse, soube o JN, está sobrecarregado.
.
"Estou para saber o resultado de umas análises desde Janeiro. Quando forem vistas, já devem estar alteradas", lamenta Manuel, que tem a mulher doente, dependente de si, e dois cestos reservados só para os medicamentos de cada um. Na farmácia, por vezes, são compreensivos e aviam-lhe a medicação sem receita - pois é o director do Centro de Saúde de Soure, José Barreiros, que passa o receituário e este demora alguns dias a chegar. Um desconforto, para Manuel, que não gosta de pedir "Sou mais de exigir aquilo a que tenho direito".
.
José Barreiros, por seu lado, explicou que, embora gostasse de ter "uma bolsa de médicos " para resolver o problema, decidir se é colocado um novo profissional de medicina geral e familiar em Granja do Ulmeiro depende da ARSC. "A situação foi-lhe comunicada em tempo oportuno. Estou à espera", referiu o director do Centro de Saúde de Soure, assumindo que "as pessoas têm razão nas suas reclamações". Todavia, o responsável alertou para a existência de alternativas por exemplo, na casa que dirige, a poucos quilómetros de Granja do Ulmeiro, há consultas complementares, de acesso livre, todos os dias.
.
A actual falta de médico é "temporária", afirmou fonte da ARSC, por e-mail, admitindo a substituição da profissional de saúde em causa, se a sua ausência se prolongar e tal "se justificar".
.
In Jornal Notícias

Assaltos - Artigo Preto No Branco

.
0 comentários


À semelhança do que se tem verificado nos últimos tempos, o concelho de Soure foi novamente “varrido” por uma onde de assaltos, que não param de acontecer desde o mês de Dezembro do ano passado. O mês de Abril não fugiu à regra tendo, inclusive, e à semelhança do que aconteceu em Fevereiro e Março, havido registo de pelo menos mais duas situações de furto a botijas de gás doméstico, um fenómeno que se está a intensificar no nosso concelho.
.
A primeira situação de assalto ocorreu no início do mês passado na localidade de Vila Nova de Anços, onde os gatunos “furtaram da estação elevatória três bobines em fio de cobre do PT”, contou ao nosso jornal António Gaspar, presidente da Junta de Freguesia local, acrescentando, porém, que “foi alugado de imediato um gerador pela Câmara Municipal de Soure, até colocação de um novo PT”, para restabelecer o fornecimento de água aos moradores do lugar.
.
Já no que diz respeito aos casos de furto a revendedores de gás, que está a começar a ser um negócio rentável para “alguns”, face ao assinalável aumento do preço em Portugal, foram mais dois os revendedores lesados no mês passado, concretamente no lugar de Casal do Barril, onde em meados de Abril, os larápios assaltaram dois postos de venda tradicional, nomeadamente no Café Jovem e no Café Barril, de onde levaram cinco e oito botijas de gás, respectivamente.
.
No entanto, estes não foram os únicos casos de furto ocorridos nestes dois lugares, uma vez que houve também registo de duas situações de furto a duas habitações no passado mês de Abril, e em plena luz do dia. A primeira situação, segundo fonte da GNR de Soure, aconteceu em Vila Nova de Anços no início do mês passado, contudo, depois de contactado pelo nosso jornal, o morador recusou-se a dar qualquer informação sobre o sucedido.
.
A outra situação, ocorreu em Casal do Barril, onde uma outra residência terá recebido a “visita” de uma mulher, no momento em que a proprietária se encontrava em casa. Segundo apurámos, por volta das 16h30 do dia nove de Abril, e numa altura em que a dona da casa, que se encontrava a fazer a lida doméstica, foi buscar uma chave de fendas a um anexo, a ladra introduziu-se na residência, de onde levou “alguns artigos em ouro, no valor de cerca de 2500 euros”, lamentou um familiar ao Preto no Branco, acrescentado que a mesma “terá feito outros assaltos do género” um pouco por todo o país e que está já “referenciada” pelas forças policiais.

Vamos beber água do Mondego

.
0 comentários

Para já Condeixa, futuramente Soure!!!


É uma «obra de grande fôlego», no entender de Jorge Bento e vai permitir que todo concelho de Condeixa passe a ter água de grande qualidade. O projecto é da Águas do Mondego e deverá estar operacional em finais de 2009.
.
O Sistema Adutor da Boavista – sector Sul, vai ser apresentado amanhã pela empresa Águas do Mondego, numa cerimónia marcada para a Biblioteca de Condeixa. Trata-se de uma obra de 6,34 milhões de euros, co-financiada pelo Fundo de Coesão em 53 por cento, que vai permitir que todo o concelho de Condeixa seja abastecido com água do Mondego.
.
Em causa está um momento de grande significado para o concelho, uma vez que a entrada em funcionamento do sistema, que deverá acontecer no final do próximo ano, permitirá fornecer água de grande qualidade a todo o território de Condeixa.
.
Jorge Bento, presidente da edilidade sublinha isso mesmo, considerando que se está perante «um salto notável no serviço de abastecimento». E as razões são simples, uma vez que «Condeixa é um concelho com muita água, mas uma água extremamente “dura”, muito calcária», que provoca, em termos domésticos, um conjunto de problemas acrescidos, nomeadamente «no funcionamento dos electrodomésticos e um muito maior desgaste de todos os equipamentos». Para além disso, o autarca refere a «menor qualidade, em termos de sabor». Uma realidade “doméstica” a que se junta outra, mais complexa e com custos acrescidos, em termos da gestão pública deste serviço de abastecimento. «Maiores despesas no tratamento, avarias, reparações», sem que nunca se conseguisse, efectivamente, uma água “satisfatória”.Por isso mesmo, «este investimento que a Águas do Mondego está a começar a fazer é muito importante e representa um salto notável no serviço de abastecimento», sublinha Jorge Bento.
.
A obra, esclarece o edil socialista, foi consignada em Fevereiro e tem um prazo de execução de 540 dias, o que significa que, «tecnicamente estará concluída em Agosto, Setembro de 2009». «Estamos convencidos que em 2009 temos água do rio Mondego», refere ainda Jorge Bento.
.
“Grosso modo”, o projecto da Águas do Mondego envolve a construção de uma grande conduta adutora, que garante o transporte de água, desde a captação da Boavista, no Mondego, até dois reservatórios no concelho de Condeixa, nomeadamente em Alcabideque e Ega. É nestes dois locais que actualmente são feitas as captações e existem os reservatórios, que, a partir do momento em que esteja concluído o sistema adutor, passam a receber água do rio Mondego, sendo a distribuição feita através da rede de abastecimento já existente e que garante uma cobertura a 100 por cento do concelho.
.
De acordo com Jorge Bento, o dimensionamento da conduta já foi concebido tendo como horizonte a possibilidade de, no futuro, ser usada para abastecimento ao município de Soure, sem que seja necessário um reforço de obra.
.
«É uma obra de grande fôlego, que só é possível no âmbito de um sistema intermunicipal», sublinha Jorge Bento, esclarecendo que a obra «não é da câmara, mas da Águas do Mondego». A propósito, sublinha a «elevada capacidade técnica da empresa, que tem investimentos muito grandes em curso na região», permitindo levar água em qualidade e quantidade a concelhos que, de outra forma, não a teriam.
.
A cerimónia de apresentação do sistema adutor, que vai beneficiar directamente os 16.800 habitantes do concelho de Condeixa, está marcada para amanhã, às 10h00, na recém inaugurada Biblioteca Municipal, contando com a presença do presidente do conselho de administração da Águas do Mondego, S.A. e do presidente da autarquia de Condeixa.
.
In Diário de Coimbra

Web Chat Soure

. domingo, 4 de maio de 2008
0 comentários



Nova funcionalidade no blogue "Soure, o melhor e o pior" e "Notícias de Soure".
Este é o Web Chat Soure.
.
Aqui poderá comunicar com todos os que nos visitam e estão online.
.
Este chat tem várias funcionalidades, desde comunicar através de escrita e também por video-chamada, tudo em tempo real.
.
Experimente!

Jornal "Preto no Branco" no Jornal Notícias

. sábado, 3 de maio de 2008
0 comentários

Soure promove feira do livro e da cultura

. sexta-feira, 2 de maio de 2008
0 comentários


A Câmara Municipal de Soure promove de 12 a 18 de Maio a 11ª Semana do Livro e da Cultura, com um programa vasto de actividades.


A sessão de abertura do certame está agendado para as 18 horas do dia 12 no auditório da Biblioteca Municipal, seguindo-se a abertura de exposições "Padre António Vieira - 4º Centenário" e "O Inglês no 1º CEB", que reúne trabalhos no âmbito das actividades de enriquecimento curricular. Será inaugurada ambém a exposição "Um Olhar de Pequenos num Planeta Grande". Pelas 19 horas serão inauguradas, no salão dos bombeiros voluntários, a exposição "Florestarte" promovida pela Direcção Geral dos Recursos Florestais. Um momento abrilhantado pela fanfarra daquela corporação.


No dia seguinte, o destaque vai para a realização de animação de rua promovidas pela Companhia "Encerrado para Obras", bem como actividades das aulas de enriquecimento curricular. Pelas 10:30 horas, marcará presença a escritora Rosa Guedes. Haverá ainda um torneio de xadrez e uma acção didáctica, pelas 14:30 horas, com Rui Eduardo Paes e Miguel Leiria Pereira incluindo um festival itinerante de jazz.


Na quarta-feira, dia 14, para além das actividades de rua, decorrerá um novo encontro com Rosa Guedes e duas sessões de teatro "Estórias com História" levadas à cena pelo grupo de teatro do Instituto Pedro Hispano.


No dia seguinte será a vez de marcar presença o escritor José Facha. O teatro subirá novamente ao palco, desta vez com a peça "Guerras Curtas de Luís Mourão" pelo Grupo Trai-la-Ró da Associação Cimeirense. O teatro vai estar em força no dia 16. Às 10:30 horas haverá a peça "Às Escuras, o Amor" pela associação artística "Andante". Pelas 15 horas será a vez do Grupo Trai-la-Ró representar a peça "O Rapaz de Bronze" de Sofia de Mello Breyner. À noite, no átrio da Câmara Municipal, haverá um café concerto com Orquestra de Sopros da Filarmónica Vilanovense e as actuações de Jorge Reis (saxofone), Hugo Antunes (contrabaixo), Bruno Pedroso (Bateria) e o Portugal Jazz.


No sábado dia 17 terá lugar um seminário internacional "De Lés-a-Lés: Solidariedade Global". Às 15 horas um espectáculo promovido pelas actividades de enriquecimento curricular e a actuação da escola de dança da Santa Casa da Misericórdia. Pelas 21:30 horas, o grupo "Eiranças" subirá ao palco do Centro Paroquial com a peça "Alma da Candeia".


O último dia do certame será animado com uma feira à moda antiga, que contará com a participação de escolas, instituições particulares de solidariedade social, grupos de teatro e de folclore. A partir das 15 horas no Largo do Castelo.
.
In Notícias do Centro

Cartaz oficial das Festas em Honra de N. Sra. da Vida

.
0 comentários

(clique para aumentar)

24 Horas - Soure Challenge 2008

.
0 comentários





Vai ter lugar nos dias 24 e 25 de Maio de 2008 o SOURE CHALLENGE 2008- Torneio de Futsal 24 Horas, realizado no Pavilhão da Palmeira em Soure (Coimbra).

Este evento que pretende ser uma grande festa de convívio desportivo é organizado pela Comissão de Festas de S. João 2008 de Paleão.

Com prémios atractivos para todas as equipas participantes lá vos esperamos bem dispostos e… em forma.

.VISITE:

www.sourechallenge2008.wordpress.com

Partido Socialista: Renovação em seis concelhias

.
0 comentários


Pelo menos seis das 17 comissões concelhias do PS no distrito de Coimbra têm novos presidentes na sequência dos últimos actos eleitorais, apurou o “Campeão”.

Os novos presidentes são Manuel Ruivo (Cantanhede), Henrique Fernandes (Coimbra), Lurdes Castanheira (Góis), Miguel Baptista (Miranda do Corvo), Vítor Simões (Penela) e Ricardo Cruz (Tábua).

Foram reconduzidos Eugénio Fróis (Arganil), Nuno Moita (Condeixa-a-Nova), António Paredes (Figueira da Foz), Luís Antunes (Lousã), Licínio Palhavã (Mira), Emílio Torrão (Montemor-o-Velho), Francisco Rolo (Oliveira do Hospital), Pedro Coimbra (Penacova) e Mário Jorge Nunes (Soure).

Não foram eleitos a 19 de Abril as comissões políticas concelhias socialistas de Poiares e da Pampilhosa da Serra.
.
In Campeão das Províncias

Móveis Tralhão exibiram a MoloDesign na Casa da Música

.
0 comentários


Depois da Casa de Serralves, os Móveis Tralhão exibiram agora a MoloDesign, uma das marcas internacionais que representam, no palco de todos os espectáculos musicais, a Casa da Música, no Porto, que acolheu na passada sexta-feira o Evento Fashion TV. Um dos modelos que esteve em destaque foi a “Softwall” que se assemelha a uma estrutura de favos de mel que têm a particularidade de se expandirem e recolherem.

Várias vezes premiada a nível mundial, a MoloDesign projecta peças mobiliário inovadoras, formas que recriam ambientes plenos de imaginação. Algumas das produções da marca foram inclusivamente seleccionadas para figurar na colecção permanente do Museu de Arte Moderna de Nova Iorque.

Sediada na vila de Soure, a 30 quilómetros de Coimbra, a empresa de mobiliário possui um showroom com 6000 metros quadrados, onde se destacam peças contemporâneas de linhas arrojadas.

Com uma equipa de colaboradores que vai desde as áreas do design de interiores, design de produto, design gráfico, arquitectura e gestão, entre outras, os Móveis Tralhão já realizaram projectos para entidades como Museu da Água, Clínica Laser Link, Eme Club, Hotel Porto Palácio (Restaurante Góshò) e Hospital Veterinário Baixo Vouga. À lista de clientes juntou, mais recentemente, um restaurante e um clube privado, em Coimbra, com abertura para final de Maio. Desafio, visão e ambição são alguns dos valores que caracterizam o trabalho dos Móveis Tralhão.
.
Saiba mais em www.moveistralhao.pt
.
In Campeão das Províncias

'Estamos a revelar ser capazes de continuar o desenvolvimento'

.
0 comentários


O presidente da Câmara Municipal de Soure diz que está de "consciência absolutamente tranquila" quanto aos ideais de Abril. Ao intervir na sessão solene comemorativa do 34º aniversário do 25 de Abril, João Gouveia considera que o executivo a que preside está a "vencer o desafio" e "a revelar ser capaz em continuar o desenvolvimento".


O autarca, eleito nas últimas autárquicas pelo Partido Socialista, aproveitou o momento para se referir a algumas acções realizadas em diversas actividades como a educação, acção social e desenvolvimento económico. Tendo destacado que no sector da educação, Soure apresenta uma "resposta modular, sendo difícil melhorá-la". Já no que diz respeito ao desenvolvimento económico, João Gouveia sublinhou o aparecimento "sem pompa e circunstância" de novos investimentos privados, representando "mais de 60 milhões de euros e mais de 400 postos de trabalho".


"No concelho de Soure, não com palavras mas com factos, homenageamos no quotidiano os ideais de Abril", disse o autarca, referindo-se depois à "estratégia muito clara da Câmara Municipal em tratar com o mesmo afecto e equilíbrio as 12 freguesias".


Já para Manuel Domingues, presidente da Assembleia Municipal, "está na hora de inovar" quanto à forma de comemorar o 25 de Abril, até porque "não é um dia de festa de uma geração" pelo que "devemos actualizar o significado da data junto daqueles que não sentiram o 25 de Abril".


Manuel Sousa Domingues disse que "não nos podemos resignar" e desejou que as três forças políticas representadas na Assembleia Municipal "devem juntar-se e desenvolver esforços para fazer pelo interesse comum". Dirigindo-se aos mais jovens, o autarca apelou para que "não se conformem". "É tempo de actuar, o futuro não pode ser adiado", disse, terminando a sua intervenção relembrando uma frase proferida por um popular aquando do 25 de Abril de 1974: "vivam isto seja lá o que for", originando alguns risos na plateia que encheu por completo o Salão Nobre dos Paços do Concelho.


Antes das intervenções de cada um dos representantes das bancadas com assento na Assembleia Municipal (CDU, PS e PSD), a Câmara Municipal procedeu à entrega de prémios aos alunos do concelho que participaram em dois concursos promovidos alusivos à efeméride. Tendo havido lugar, ainda, para uma actuação musical com "sons de Abril" por parte de três turmas que frequentam aulas de Educação Musical no âmbito do Enriquecimento Curricular.

In Notícias do Centro

Cervejeiros artesanais convivem em Paleão

.
0 comentários


Cerca de três dezenas de cervejeiros, oriundos de várias regiões do país, participaram no passado dia 26 de Abril na terceira tertúlia promovida pela loja da Cerveja Artesanal em Paleão, concelho de Soure.


Para além de ter como objectivo a prova das cervejas produzidas por todos os participantes, a iniciativa pretendeu fomentar o convívio entre todos, tendo contado com várias actividades "dignas de serem aconselhadas por qualquer psicólogo que deseje ajudar a prevenir nos seus pacientes doenças relacionadas com o stress", conforme refere um dos elementos da organização.
"Para ‘fazer cama’ à cerveja que se foi bebendo não faltaram o porco no espeto, orelha de porco, moelas, caranguejos, entre outros petiscos", acrescenta.


A existência do site www.cervejartesanal.com "tem sido fundamental" na promoção desta actividade em crescimento entre os portugueses, e que é já há algum tempo desenvolvida por dois jovens irmãos que, actualmente, para além de fabricarem a sua própria cerveja, fornecem aos mestres cervejeiros os ingredientes e respectivo material necessário ao fabrico de uma grande variedade de cervejas.


In Notícias do Centro

Soure contribui para campanha nacional promovida pela 'Persil'

.
0 comentários


A Escola Básica do 1º e 2º Ciclo de Soure contribuiu com 740 quilos de roupa para a campanha promovida pela marca "Persil" e que teve como mote "100 Anos, 100 Escolas. Ajude-nos a Ajudar". No âmbito da sua política de responsabilidade social, e do seu 100º aniversário, aquela marca de detergentes convidou 100 escolas de ensino básico de Norte a Sul do país para uma mega-acção de recolha de roupa, para ser oferecida às crianças mais carenciadas e protegidas por diversas instituições de solidariedade social. Num total superior a 41 toneladas, a roupa angariada foi entregue em seis instituições como Abraço, Ajuda de Berço, Aldeias SOS, Casa de Acolhimento Mão Amiga, Fundação ‘O Século’ e SOL.
.
In Notícias do Centro

Câmara facilita pagamento da ligação à rede de esgotos

.
0 comentários


Com vista a que nenhuma família deixe de contratualizar o ramal de ligação à rede de esgotos domésticos, a Câmara Municipal de Soure aprovou, recentemente, um plano de pagamento a prestações de acordo com a situação económica de cada agregado.
.
O plano prevê seis escalões, baseados nos rendimentos "per capita" indexado à Remuneração Mínima Mensal, podendo o valor da respectiva taxa de ramal de ligação, no valor de 265,56 euros, ser paga até 24 prestações de 11,07 euros.
.
Desta forma, a autarquia presidida por João Gouveia, proporciona "a criação de condições para que as populações possam usufruir dos benefícios de uma adequada e eficaz rede de esgotos e do correspondente tratamento de efluentes".
.
Segundo o Município, a aprovação daquele plano de pagamentos surge tendo em consideração "a importância da ligação das habitações ao colector geral de saneamento, após a entrada em funcionamento das correspondentes redes de esgotos domésticos" bem como "o cruzamento entre as duas áreas: saneamento/salubridade e acção social" de forma a que nenhuma família deixe de contratualizar o ramal de ligação devido a carências socioeconómicas.
.
Para o executivo liderado por João Gouveia, eleito pelo Partido Socialista, "esta é mais uma decisão reveladora da ‘forte’ consciência social que tem caracterizado a gestão municipal nos mais diversos domínios".
.
In Notícias do Centro