Colaborador Regular

. terça-feira, 30 de setembro de 2008
0 comentários

Boa Noite!

Como Administrador dos blogues Saurium, informo os nossos visitantes que em breve teremos a colaboração de mais um digno sourense. Mais um Sourense que mostrará uma visão diferente, a voz da experiência. Mais uma vez provamos com esta iniciativa que não esquecemos os mais velhos que muito nos têm a ensinar com a sua vivência.
A colaboração, para já, passará por apresentarmos dispersamente pelos vários blogues com alguns trabalhos, poemas, fotos, comentários e muito mais. E reforçar a qualidade do blogue "As memórias da Avozinha Sourense", do qual iremos mudar o titulo.
Desde já agradecemos a colaboração.



Fiquem com uma pequena apresentação aqui e na homepage na barra lateral.

"Meu nome, josé dias.

Tenho 64 anos, nascido em Soure.

Vi crescer muitos sourenses contemporâneos, convivi com muitos desaparecidos (e que saudades eu tenho).

Trabalhei muitos anos no porto, onde tive aprovação com boa avaliação na universidade da vida.

Voltei a soure reformado por onde ando, depercebido, revoltado com os erros implacáveis que observo... dos sourenses, (alguns) mereciam mais....

As minhas frases favoritas são: "quem fala ensina", "quem ouve aprende" e "não faças aos outros o que não gostarias que te fizessem".

É este o meu pequeno e suscinto historial.

Grato, José Dias "



DEIXE AS SUAS PERGUNTAS, CURIOSIDADES, AO SR. JOSÉ DIAS !
.
.
.
DE SEGUIDA A COLABORAÇÃO MAIS RECENTE:
(as restantes colaborações estarão pelos respectivos blogues)


Aos homens que caíram
em defesa da pátria, por dever
deixaram tudo e partiram
mesmo sabendo que podiam morrer.

Soldados portugueses, generosos.
A vida e sangue deram em defesa,
de momentos derradeiros e gloriosos
defendendo a bandeira portuguesa.

Desta terra partiram com esse fim
homens soldados na força da vida.
Seus nomes lêem-se neste jardim,
nas costas desta estátua, aqui erigida.

Um valente soldado de arma aperrada
que artista talhou com seu cinzel
fez esta obra, aos vindouros dedicada.
Lembrando uma guerra desumana e cruel.

Mas alguém sem memória e sem saber,
o que ali está á sua frente.
Retira da espingarda de pedra a baioneta
e foge no escuro julgando-se um valente.

Mas este gesto inútil acriançado,
passados tantos anos ninguém viu?
Tão facilmente seria reparado.
Ou será que nenhum edil ainda sentiu,
que mais tarde seu nome, que recorda
obra sua, ou que o ego alimenta,
em praça, rotunda ou qualquer obra,
será arrancado por igual ferramenta...
.
by José Dias

Batata sacana

. sábado, 27 de setembro de 2008
1 comentários

FOTO DO DIA
Esta batata nasceu nos campos de Alfarelos (freguesia do concelho de Soure, distrito de Coimbra - Portugal) e dela se orgulha o seu produtor, Senhor Carlos Ribeiro dos Santos.

Batata assim até merece uma ode do Sr. A.Silva, Alfarelos:

"batatas de Alfarelos

coisa rara e de destaque

nasce nos campos do Santos

coisa assim de dar um baque

mui rara mas sem cabelos

e não se venham com prantos

bela seria a descasca

de bela que estando à rasca

a usaria pelos cantos

pelos cantos e entrefolhos

que nunca eu vi os repolhos

mesmo enfeitados de grelos

terem tal ar de paus-santos

e de verdade se diga

vendo assim tal desplante

que esta batata amiga

não há cu que a aguente...

porra lá para Alfarelos

de agricultura aziaga

não se sentem na azinhaga

não vá batata comê-los

aconselho mais a ostra

a dar-se mais junto à costa

na praia de Carcavelos..."


Comentário do Nosso Comentador Regular:
BATATA SACANA

A natureza com humor
E para rirmos à farta
Dá-nos no concelho de soure
Uma genuína batata

Se nas Caldas se desse
Este acontecimento
H
avia logo quem disse-se
Fenómeno do entroncamento

Batata com tomates, em Alfarelos
Sr. Santos, ponha-lhe fertilizante.
E pró ano com sorte,virá com grelos.
Essa qualidade tem de produzir bastante..

Com os meus cumprimentos, José Dias.

Mais uma lixeira...

. quarta-feira, 24 de setembro de 2008
0 comentários



SAIBA MAIS EM:

www.vila-de-soure.com

COMENTE !

DESAPARECEU

.
0 comentários

PARA DIVULGAR. RÁPIDO !!!
Ajudem a divulgar o desaparecimento da menina da Figueira
Trata-se de uma menina de 13 anos.
Conto com vocês para ajudar a divulgar a sua foto.
Esperemos que nunca nos aconteça a nós.


Carlos Monteiro
Conselho Executivo da Escola Secundária c/3CEB Dr. Joaquim de Carvalho Figueira da Foz Tel.233401050 - Fax.233401059

FESTA DE SÃO MATEUS - Fotografias

. terça-feira, 23 de setembro de 2008
0 comentários



ENVIE AS SUAS FOTOGRAFIAS PARA:

sourenses@aeiou.pt

III Eliminatória - Taça de Portugal

.
0 comentários

O sorteio da 3.ª eliminatória da competição, fase que assinala a entrada dos integrantes da Liga Sagres, realizou-se esta manhã no Auditório Manuel Quaresma, na sede da Federação Portuguesa de Futebol, e determinou que o Benfica recebe o Penafiel, enquanto o Sporting segue rumo à casa da União de Leiria. Quanto ao campeão nacional FC Porto, reedita o duelo com o Sertanense.
.
Amândio de Carvalho, vice-presidente da Federação, revelou que as transmissões televisivas deverão ficar decididas até final desta semana.
.
Os encontros estão agendados para o próximo dia 19 de Outubro, sendo que alguns sofrerão alterações em virtude do calendário das diferentes equipas.
.
Fique a conhecer a lista completa de desafios desta eliminatória:
.
.
.
Aliados Lordelo (II) - Trofense (L)
Amares (III) - Belenenses (L)
Arouca (II) - Marítimo (L)
Desp. Aves (H) - Gândara (III)
Beira-Mar (H) - Atlético Reguengos (II)
Benfica (L) - Penafiel (II)
Boavista (H) - Lousada (II)
Boavista S. Mateus (III) - Naval 1.º Maio (L)
Chaves (II) - Sporting Braga (L)
Sporting Covilhã (H) - Varzim (H)
Esmoriz (II) - Maria da Fonte (II)
Estrela Amadora (L) - Operário (II)
Fabril Barreiro (III) - Olivais e Moscavide (II)
Fátima (II) - Feirense (H)
Gil Vicente (H) - Rio Ave (L)
Leixões (L) - Caniçal (II)
Nacional (L) - Angrense (III)
Olhanense (H) - Valdevez (II)
Paços Ferreira (L) - Rebordosa (III)
Paredes (III) - Cinfães (III)
Portimonense (H) - Pinhalnovense (II)
Sanjoanense (II) - Gondomar (H)
Santana (II) - Odivelas (II)
Sertanense (III) - FC Porto (L)
Torreense (II) - Académica Coimbra (L)
União Leiria (H) - Sporting (L)
União Madeira (II) - Camacha (III)
Vitória Setúbal (L) - Ribeirão (II)
Vitória Guimarães (L) - União de Lamas (III)
Vizela (H) - Estoril Praia (H)
.
.
.
Notas:
.
a) Freamunde (H) jogará no terreno do vencedor da eliminatória entre Santa Clara (H) e vencedor do Lusitano (III) e Fiães (III).
.
b) Torre de Moncorvo (III) visitará o vencedor da eliminatória entre Peniche (III)/Fafe (III) e Sourense (III).
.
c) Os jogo que envolvem equipas dos Açores disputam-se a 18 de Outubro, devido à realização de eleições naquela região autónoma a 19 de Outubro.
.
d) O Sertanense-FC Porto deverá também ser disputado a 18, devido à particpação ao jogo dos portistas com o Dínamo de Kiev na Liga dos Campeões a 21, podendo registar-se mais alterações em função de eventuais transmissões televisivas.
.
in Record.pt

Atalaia do Campo 3-Sourense 2

.
0 comentários

.
A primeira parte deste jogo com o Sourense deve ser para recordar para que erros infantis como os que a equipa de Paulo Serra cometeu, não voltem a ser cometidos e a segunda parte deverá ser recordada pela forma guerreira como todos os jogadores se entregaram à luta para virarem um resultado negativo para um positivo e a consequente conquista dos três pontos em disputa. Na primeira parte a equipa da Atalaia não conseguiu segurar a bola a meio campo e os jogadores que compunham este sector não faziam as compensações necessárias, nas acções defensivas, de modo a evitar os desequilíbrios que os atletas de Soure iam fazendo, com relativa facilidade.
.
O Sourense que se apresentou como uma equipa frágil cedo se apercebeu das deficiências da equipa da casa, para em jogadas de um para um, criar os tais desequilíbrios que resultaram por uma vez e esteve para poder acontecer por mais duas ou três, tornando-se, pelo contrário, uma equipa realista e muito pragmática. O Sourense ganhou vantagem no marcador à passagem dos 17 minutos, por intermédio de Chano, que viu uma autentica auto estrada por onde podia entrar, sem que alguém lhe barrasse o caminho e, sem se fazer rogado, nela entrou, ficou na cara de Hugo Pereira atirando a contar. Respondia a equipa da Atalaia com um futebol pouco consistente, ainda que com muita vontade, mas sem a chama que pudesse criar perigo para a defensiva forasteira. Foi aliás o Sourense, que teve benesses que nem eles próprios estariam à espera que conseguiu criar as melhores ocasiões para ampliarem o marcador.
.
Primeiro foi Chano a ficar de novo em boa posição mas o remate saiu ao lado, logo a seguir foi Telmo Gonçalves a furar pela defensiva da Atalaia, fica frente a Hugo Pereira, correspondendo o guardião da Atalaia com uma excelente defesa. Castro também teve a sua oportunidade depois de um livre estudado, rematando à queima, de novo a bola a ter que ser desviada por Hugo. Do canto que se seguiu o mesmo Hugo evitou o pior defendendo para a barra uma bola que ia para a sua baliza. Todos estes lances resultam do facto da defesa da equipa da casa ter estado sempre muito incerta e nervosa. Neste período, em termos ofensivos, a Atalaia teve dois lances de perigo junto da baliza de Nelson, uma por Bruno Correia e Nuno Antunes, que acabaram por se embrulhar com a bola e com um defesa contrário, depois o mesmo Bruno Correia falha na conclusão, um cruzamento da esquerda. O intervalo chegou com os forasteiros em vantagem.
.
Para o segundo tempo Paulo Serra introduziu duas alterações no meio campo, com as entradas de Hugo Brito e Edmilson, para os lugares de André Cunha e João Mateus e estas alterações fizeram-se sentir de imediato. Hugo Brito passou a ser o homem que pautava o jogo da equipa fazendo lançamentos e passes quase sempre bem direccionados e de modo a que os companheiros lhes pudesse dar sequência e Edmilson por ter introduzido a determinação que antes tinha faltado na conquista da bola para a sua equipa. A par disso ainda teve tempo de assinar dois dos três golos da sua equipa. Embora as alterações tivessem resultado o facto é que o Sourense, que praticamente já não saia do seu meio campo ou, quando o fazia já não lhe dava a profundidade da primeira parte, conseguiu, através de um livre, batido de forma superior, por Chano, ampliar o marcador para o 0-2.
.
Depois deste segundo golo parecia que tudo estava perdido e que pouco havia a fazer, até porque normalmente, depois de um quarto de hora de nível razoável e com muitas intenções de dar a volta aos acontecimentos, sofrer um golo desta maneira, desmoraliza qualquer equipa. Ora, não foi isso que sucedeu com os atletas da Atalaia. Continuaram a acreditar que podiam fazer melhor e diferente e por isso mantiveram-se empenhados a aguerridos. Foi com esta determinação que surgiu o primeiro golo, quando o relógio apontava o minuto 64. Edmilson com um remate fulgurante, de cabeça, reduziu e relançou o interesse na partida. Logo a seguir, aproveitando o balanceamento da equipa da casa, Swilvan isolou-se valendo uma vez mais Hugo Pereira, que evitou um golo que parecia cantado. O 2-2 já se adivinhava, tal o caudal ofensivo que os comandados de Paulo Serra estavam a imprimir à partida. Aos 79 minutos aconteceu o inevitável, Ucher, que tinha sido lançado no jogo pouco antes, também de cabeça, faz o golo que os adeptos da Atalaia tanto esperavam e desejavam.
.
Com o empate pensou-se que, depois de ter estado a perder por 0-2 e ter chegado à igualdade já não haveria forças para lutar pela vitória. Puro engano. Com a garra que caracteriza as equipas de Atalaia do Campo, os seus jogadores não se contaram com um ponto e foram à procura de três e os três pontos acabaram por acontecer exactamente no minuto 90, de novo Edmilson e de novo com um remate de cabeça. Como o árbitro do encontro Jorge Parrano tinha dado mais três minutos de compensações a equipa de Paulo Serra limitou-se a controlar o jogo, com inteligência, para que aquele período se esgotasse sem sobressaltos.
.
Naturalmente, o Sourense, que teve o pássaro na mão e o deixou fugir, ainda tentou acercar-se da baliza contrária, mas já não foi a tempo. Importa referir que após o golo do empate da Atalaia o Sourense beneficiou de um livre à entrada da área que Chano voltou a bater com mestria, valendo Cláudio que safou sobre o risco fatal. O árbitro do encontro não teve problemas na analise das questões técnicas do jogo, contudo foi muito permissivo com algumas entradas de jogadores do Sourense que, em outras circunstâncias podiam perfeitamente merecer a cartolina amarela.Jorge Parrano acabou por admoestar dois jogadores da Atalaia por terem contestado lances dessa natureza.
.
by Joaquim Ribeiro

GNR “vasculhou” Feira de São Mateus

. domingo, 21 de setembro de 2008
0 comentários

O Grupo Territorial da GNR de Coimbra levou a efeito uma gigantesca operação na madrugada de ontem, que envolveu 60 militares dos destacamentos de Cantanhede, Montemor-o-Velho, Coimbra e Lousã. O objectivo da operação, que incidiu na fiscalização de estabelecimentos de diversão nocturna e fiscalização rodoviária, visou a detecção de armas, drogas, álcool, prostituição e ilícitos fiscais e aduaneiros.
.
A operação, que decorreu nos concelhos de Cantanhede, Montemor-o-Velho e Soure, começou ao início da madrugada e terminou às 10h00 da manhã de ontem e, de acordo com o comandante do destacamento da GNR de Cantanhede, tenente Sandro Oliveira, foram fiscalizados vários estabelecimentos nocturnos que redundou na identificação de 22 cidadãos estrangeiros, dois dos quais ficaram detidos por não possuírem documentação legal de permanência no país e outros dois foram notificados para abandonarem o território nacional por terem caducados os documentos (vistos) de permanência em Portugal.
.
Foram ainda levantados 18 autos de notícia, nove por infracções ao código da estrada e outros nove por ilícitos fiscais e aduaneiros, estes detectados manhã cedo, por volta das 7h00, na feira de S. Mateus, em Soure, onde os militares cercaram o recinto e inspeccionaram praticamente todos os vendedores que ali se encontravam. Quando o oficial que comandou as operações fala em «ilícitos fiscais e aduaneiros» referia-se a material “pirata” à venda na feira.
.
No rescaldo da operação ainda foram contabilizadas três contra-ordenações por posse de estupefacientes (em quantidades mínimas consideradas para consumo próprio de quem os possuía) e duas detenções por condução sob o efeito do álcool.
.
In Diário de Coimbra
by José Carlos Silva

Participe e mostre o seu valor na fotografia...

. sexta-feira, 19 de setembro de 2008
0 comentários


Sugestão:

Envie-nos a sua visão das Festas de São Mateus em Soure, em fotografia, para sourenses@aeiou.pt, serão publicadas!

O S.MATEUS DE ANTIGAMENTE...

.
0 comentários

A Avozinha Sourense ainda é do tempo (início da década de 40) em que as festas de S.Mateus... continue a ler os belos textos da nossa avó sourense sobre as Festas de São Mateus de antigamente!!!
.
Não perca em:

Soure conquista nó da Auto-Estrada

.
0 comentários


Que melhor prenda poderia o São Mateus dar a todos os sourenses do que o anúncio, ainda não oficial, de um nó de acesso à Auto-Estrada n.o 1 (A1), a localizar entre os nós de Cernache e Pombal ?!?!


SAIBA TUDO NA HOMEPAGE EM:

WWW.VILA-DE-SOURE.COM

MAIS DE 40 MIL VISITANTES ESPERADOS DE HOJE A TERçA FEIRA EM SOURE

.
0 comentários



As Festas de S. Mateus há muito que se transformaram no principal ponto de (re)encontro dos sourenses. A mais tradicional das festas deste concelho abre hoje e vai prolongar-se até terça feira. Durante cinco dias, a autarquia apresenta um programa recheado que, à semelhança das edições anteriores, procura envolver todas as “forças vivas” do concelho. A FATACIS, A Feira da Madeira, das Cebolas e das Nozes e o Café à Moda Antiga são apenas algumas das atracções deste certame.




Promovidas pela Associação Empresarial e Câmara Municipal de Soure, as Festas de S. Mateus assumem-se como o maior cartaz turístico da vila e do concelho, sendo o evento mais aguardado pela população. Proporcionam, como sublinha o presidente da autarquia João Gouveia “o ansiado reencontro anual e festivo de todos os munícipes e demais sourenses”.




Com um programa muito vasto, onde se destaca o Feriado Municipal, assinalado a 21 de Setembro, e a FATACIS - Feira de Artesanato, Turismo, Agricultura, Comércio, Industria de Soure, as Festas de S. Mateus atraem anualmente milhares de visitantes e procuram envolver todas as “forças vivas” do concelho.



“São esperados milhares de visitantes em Soure. No ano passado tivemos mais de 40 mil pessoas nas Festas de S. Mateus e é esse número que queremos ultrapassar este ano”, realça Carlos Mendes, da Associação Empresarial de Soure. Em termos de expositores, segundo este responsável, vão estar na FATACIS cerca de uma centena, sendo que “cerca de 50 por cento são do concelho”. De facto, tal como manda a tradição, a maioria dos expositores presentes no certame é oriunda de Soure.



As empresas, instituições e colectividades estão bem representadas neste evento, transformando-o numa montra de todas as potencialidades e do dinamismo concelhio. Todas as actividades económicas – do artesanato, à indústria, passando pelo comércio, cultura, acção social e ao desporto – estão presentes na FATACIS, sendo apresentadas por mais de uma centena de expositores, dispersos por uma área extensa, entre o histórico Castelo e o Rio de Anços.



“O nosso objectivo é trazer o maior número possível de empresas à FATACIS, o que neste contexto económico de crise nem sempre é fácil. De qualquer forma, vamos fazer um certame grande, que mostra bem as empresas que temos e o seu dinamismo”, explica Carlos Mendes.



A Feira da Madeira, das Cebolas e das Nozes, onde se comercializam estes três produtos tão característicos da região, são outro dos pontos fortes do evento. Descentralizar continua a ser uma das grandes apostas da autarquia e que aqui é reafirmada pela organização, ao distribuir pelos vários pontos da vila os feirantes e os espectáculos que integram o programa, aliando “história e tradição”. Destaque também para as tradicionais tasquinhas de “comes e bebes”. Estão presentes nesta edição seis tasquinhas e dois quiosques. Nas tasquinhas os visitantes vão poder saborear os petiscos da gastronomia regional, assim como o porco no espeto, o leitão, os mariscos e muitas outras iguarias. Nos quiosques o destaque vai para os doces regionais.



Carlos Mendes sublinha que estes espaços de “comes e bebes” vão promover, na Quinta da Várzea, a gastronomia regional e espera que “no próximo ano haja mais tasquinhas” nas Festas de S. Mateus.




Romaria mobiliza milhares de fiéis




Ao programa profano, aliam-se os festejos religiosos de S. Mateus, com a romaria a mobilizar milhares de devotos, muitos deles vindos de bem longe para pagar as suas promessas e fazer as suas orações. As festas encerram na próxima terça feira, precisamente com a tradicional Romaria à Capela de S. Mateus, dedicada a Santo Rício, popularmente designado por Santo Rijo. Apesar de não ter sido beatificado por Roma, são muitas as pessoas que todos os anos integram a romaria para S. Mateus, onde pagam as suas promessas com espigas de milho roubadas no percurso até à Capela. É também neste espaço, no parque de merendas, que decorre o tradicional piquenique, um dia de convívio e de partilha para todos os sourenses.




Programa abre hoje




As Festas de S. Mateus começam hoje e, segundo Carlos Mendes, deverão custar “cerca de 150 mil euros”. A sessão solene da inauguração está marcada para as 18h00, no Salão Nobre de autarquia. Na mesma altura serão entregues os prémios aos alunos do ensino secundário que se distinguiram no último ano lectivo. O programa de hoje prossegue, às 19h30, no Museu Municipal, com a abertura da exposição “Fundação Maria Luísa Ruas – 75 anos uma vida”. A abertura oficial da FATACIS está prevista para as 20h00, uma cerimónia que contará com a participação da Banda do Cercal.



Um dos pontos altos do programa está marcado para as 21h00, com a Noite de Soure. Destaque para o já tradicional Café à Moda Antiga, uma iniciativa que continua a mobilizar a população. Trata-se de uma recriação, da responsabilidade da Associação de Defesa do Património Natural e Cultural de Soure, onde as pessoas podem recordar o sabor do café de antigamente. Vestidas a rigor, as senhoras com as cafeteiras estão dispersas pela Praça Heróis Coutinho de Cabral, onde servem o café e os saborosos bolinhos.



A primeira noite é animada, a partir das 22h00, pela DJ Party Night, com Carlos Fauvrelle, Miss Pink, Lady M e Xs Monteiro.



Amanhã o programa abre às 9h00, com o Concurso de Pesca Juvenil, promovido em colaboração com o Clube de Pesca Desportiva de Soure. À tarde, às 15h30, destaque para o desfile pela Fanfarra do Corpo Activo dos Bombeiros Voluntários do Concelho de Soure. Às 21h30, na Praça da República, o público pode assistir ao concerto da Filarmónica 15 de Agosto Alfarelense. Às 22h00, destaque para o Português Suave e MoneyMaker$ (da série Morangos com Açúcar). Os conceituados UHF encerram a noite, num espectáculo que promete ser memorável e que marca os 30 anos de carreira deste grupo português.



No domingo comemora-se o Dia do Município. Às tradicionais cerimónias evocativas, associa-se o programa de S. Mateus, onde se destaca, a partir das 15h00, o Encontro de Folclore do Concelho de Soure. Participam neste Encontro, que decorre na Praça da República, vários ranchos folclóricos e etnográficos – Associação Social, Recreativa e Cultural de Pouca Pena, Papoilas da Serra, Ribeira da Mata, Alfarelos, Santa Casa da Misericórdia de Soure, Samuel, Freguesia de Tapeus, Centro Social do Sobral e Granja do Ulmeiro. Às 21h00, actua no mesmo espaço o Grupo Musical Gesteirense e a Sociedade Filarmónica e Beneficiente Vilanovense. O programa prossegue com a Grande Noite do Fado – Lisboa e Coimbra, uma das novidades desta edição e que promete seduzir o público, a partir das 22h00. A noite encerra com os concertos GTT e Viva Brasil.



Na segunda feira realiza-se, a partir das 10h00, na Praça da República, o Torneio de Remo Sem Limites – Remo Adaptado, promovido em colaboração com a Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental. À noite o destaque vai para o espectáculo de Quim Barreiros. Na terça feira, último dia das Festas de S. Mateus, realiza-se às 16h00, no Parque de Merendas de S. Mateus, o tradicional pic nic popular, animado pelo Rancho Típico de Paleão. O programa encerra com um baile popular na Praça da República, a partir das 20h00.






Soure: um concelho onde história e tradição se conjugam





As Festas de S. Mateus atraem todos os anos, por esta altura, milhares de visitantes a Soure. Atraídos pelo vasto programa festivo, aproveitam para conhecer melhor as suas belas paisagens e o património histórico desta vila, onde História, cultura e tradição se conjugam-se. Se ainda não o fez, parta à sua descoberta.



Largos milhares de pessoas aguardam pelo mês de Setembro para visitar Soure. As Festas de S. Mateus são uma das grandes referências no concelho, atraindo nestes dias pessoas dos mais variados pontos do país. Apesar de ser conhecida como o “ponto de encontro dos sourenses”, é também a festa da população da região que aproveita esta altura para visitar Soure.



A história repete-se nos próximos dias. De hoje a terça feira a vila vai ser percorrida por milhares de pessoas. Tal como tem acontecido nos últimos anos, os visitantes não se limitam a participar e assistir aos festejos religiosos e ao programa profano que anima a vila. Aproveitam também para conhecer Soure, as paisagens, o património, a cultura e as tradições.



De facto, Soure foi “bafejado” por uma paisagem ímpar, marcada pelos dois rios que atravessam o concelho. Na paisagem emerge também, pela sua imponência, o Castelo que, juntamente com os de Santa Olaia, Montemor-o-Velho, Penela, Miranda do Corvo, Lousã e Germanelo, assumiu um determinante papel na linha defensiva de Coimbra, definitivamente reconquistada em 1064.




Este Castelo “rasga” a paisagem, surgindo imponente e majestosamente numa das principais artérias da vila. O edifício e a área circundante, pontos de visita obrigatória, guardam ainda muitas memórias da História do país. Os elementos romanos, visigóticos e medievais atestam a sua antiguidade, como o comprovam os silhares romanos de cantaria; o “Ajumez”, datado da primeira metade do século XI; e os muros medievais.



Ao passar por Soure não pode deixar de visitar ainda o Museu Municipal, onde se encontram também marcos do passado, como um sarcófago proveniente de um mausoléu romano; a Igreja de S. Tiago, um templo gótico edificado em 1490 por ordem de D. Manuel I; a Igreja da Misericórdia, datada do século XVIII; e a Capela de S. Mateus, uma construção do século XII. Na vila, destaque para o núcleo habitacional, com as frontarias oitocentistas de velhas casas apalaçadas, com traçado elegante e com fachadas bem ordenadas.



Não pode deixar de dar também um passeio pela Quinta da Várzea e de saborear, nos restaurantes locais, algumas das especialidades da região, como as enguias fritas, um arroz de pato ou a chanfana. Quanto a doces não esqueça o pão-de-ló de Soure e os biscoitos de azeite.



In O DESPERTAR


by Zilda Monteiro

Paulo Campos deverá presidir à inauguração do S. Mateus

.
0 comentários

O secretário de Estado das Obras Públicas preside na sexta-feira, 19 de Setembro, à sessão solene de inauguração da feira e festas de S. Mateus, em Soure. As festas anuais do concelho que se realizarão até ao dia 23, numa organização da Associação Empresarial de Soure, com o apoio da Câmara Municipal.
.
Paulo Campos será recebido no Salão Nobre dos Paços do Concelho pelas 18 horas, mas segundo o presidente da autarquia não deverá anunciar a construção da tão ambicionada ligação de Soure à Auto-Estrada do Norte (A1.
.
O Notícias do Centro sabe que o anúncio da obra deverá realizar-se durante os próximos meses pela voz do primeiro-ministro, José Sócrates, durante uma visita que fará a Soure.
.
A questão foi abordada na última reunião camarária, com o vereador social-democrata Carlos Páscoa a referir que a visita do secretário de Estado Paulo Campos “só pode ter o objectivo de anunciar a ligação de Soure à A1”. Só que, segundo o presidente da Câmara, João Gouveia, tal não deverá acontecer. “O secretário de Estado vem aqui e somente presidir à sessão solene de inauguração do S. Mateus”, disse o autarca socialista acrescentando que “a ligação à A1 até parece que se trata da coisa mais simples do mundo”.
.
As Festas de S. Mateus serão acompanhadas, como tradicionalmente, pelas feiras da madeira, cebola e nozes, bem como pela Fatacis (Feira de Artesanato, Turismo, Agricultura, Comércio e Indústria de Soure).
.
Durante a sessão de abertura serão atribuídos os prémios a alunos do Ensino Secundário. Seguir-se-á a inauguração da exposição “Fundação Maria Luísa Ruas: 75 anos de uma vida”, no Museu Municipal.
.
A noite do primeiro dia dos festejos é dedicada a Soure, sendo organizada pela Associação de Defesa do Património Natural e Cultural de Soure, e contará com a participação do Grupo de Folclore de Melriçal. Pelas 22 horas terá início a “DJ Party Night” com Carlos Frauvrelle, Miss Pink, Lady M. e Xs Monteiro.
.
No segundo dia dos festejos os destaques vão para a realização do concurso de pesca juvenil (10 horas), desfile da fanfarra dos bombeiros voluntários (15:30 horas), concerto das filarmónicas 15 de Agosto Alfarelense e Banda de Soure (21 horas). O espectáculo da noite estará a cargo do grupo “UHF”.
.
A tarde de domingo será preenchida com o tradicional encontro de folclore do concelho de Soure. Pelas 21 horas actuarão o grupo musical Gesteirense e a filarmónica Vilanovense. À noite haverá fados pela voz de Ana Laism Carolina Pessoa, Nuno Sérgio (fado de Lisboa) e Nuno Abreu (fado de Coimbra).
.
Na segunda-feira, 22 de Setembro, haverá um torneio de remo adaptado e um espectáculo com o conhecido artista Quim Barreiros.
.
Como tradicionalmente, os festejos encerram na terça-feira, dia 23, com a realização de um pic-nic popular no parque de merendas de S. Mateus, que contará com a actuação do Rancho Típico de Paleão.
.
Organizados, pelo segundo ano consecutivo, pela Associação Empresarial de Soure, os festejos de S. Mateus terão um entrada paga no valor de um euro. No entanto, na sexta-feira a entrada na feira e espectáculo terá um preço de cinco euros por pessoa, no sábado três euros e na segunda-feira dois euros.
.
No domingo a entrada no espectáculo é gratuita.
.
.
In Notícias do Centro

AJPAZ NAS FEIRA DE SÃO MATEUS

. quinta-feira, 18 de setembro de 2008
0 comentários


(Clique na imagem se quiser aumentar)

.

.

.

Alguns links:





Soure: Tradição (ainda) é o que mais atrai no S. Mateus

.
0 comentários



Mais do que os nomes sonantes dos espectáculos nocturnos, ainda são as tradições que levam as pessoas às festas do S. Mateus, em Soure, assim pensa, e quer, o presidente da Câmara Municipal.

As festas do S. Mateus e da Fatacis (a feira de actividades económicas), que amanhã começam na vila de Soure, foram apresentadas por João Gouveia, presidente da autarquia e José Mota, vice-presidente, e pelos principais dirigentes da Associação Empresarial de Soure (AES); a entidade que, por vontade camarária, passou a ser responsável pela organização do certame e respectivo programa.

.
Rigor e equilíbrio financeiro foram as ordens de partida para esta edição dos festejos.
.
Falando em nome da AES, o empresário Manuel José Lopes acrescentou a estas preocupações a necessidade de um programa que conciliasse os gostos dos mais novos com os dos mais velhos e também com o interesse dos empresários presentes na Fatacis.
.
A feira conta com a participação de 90 empresas, um número que o presidente da autarquia, João Gouveia, considera uma “mostra expressiva”.
.
Na opinião do autarca, o número crescente de empresas presentes na Fatacis, revela que os empresários têm tirado bons proveitos da participação no certame.
.
Mais do que os nomes sonantes que possam subir ao palco principal da festa, o autarca pensa que as tradições associadas ao S. Mateus continuam a ser o principal chamariz de público.
.
João Gouveia pensa que não são os espectáculos da meia-noite que fazem a diferença na afluência de pessoas ao recinto da festa.
.
No ano passado, foram contabilizadas cerca de 50 mil entradas, sendo esta a fasquia que os organizadores pretendem aumentar ou, no mínimo, manter.
.
A este propósito, o vice-presidente, que acompanha todos os preparativos de perto, em representação do executivo camarário, evocou a capela de S.Mateus e a excentricidade de algumas promessas que por lá são feitas, assim como o piquenique anual que assinala o encerramento das festas, na próxima terça-feira, uma das tradições que os autarcas fazem questão em manter e acarinhar. .
.
.
Melhores alunos premiados .
.

O Dia do Município é no domingo, 21, mas a sessão solene de abertura das festas acontece amanhã. Conforme explicou João Gouveia, Soure nunca deu grande ênfase ao feriado municipal, porquanto este coincide com as festas do S. Mateus e, como tal, todas as atenções estão centradas nesta tradição.
.
Segundo frisou, não é seu hábito “forçar a calendarização de preocupações para esta data”. Sendo certa a presença do secretário de Estado Adjunto das Obras Públicas e Comunicações, Paulo Campos, o autarca admite, sim,“trocar impressões” com o governante acerca de algumas obras em falta no concelho, como é o caso da reabilitação da EN 342.
.
Relativamente à sessão solene, João Gouveia destaca a atribuição de prémios aos melhores alunos do Secundário, uma prática que, segundo disse, é muito anterior à iniciativa governamental de premiar o mérito e o esforço dos alunos que acabam o 12.º ano.
.
A diversidade e a participação activa das colectividades concelhias no programa é outro aspecto que se destaca no programa das festas do S. Mateus, facto que, aliado à crescente participação empresarial, faz deste um momento “de afirmação do concelho”.
.
Outras particularidades dizem respeito à ornamentação, que alinda as ruas da vila, dando-lhes o ar de festa, e a descentralização dos espectáculos, nomeadamente na praça junta à Câmara, para que os empresários com negócios na vila também beneficiem da festa.
.
A rematar a sessão de apresentação, o empresário Carlos Mendes sublinhou que foi também feito algum investimento na contratação de segurança privada. Segundo João Gouveia, os seguranças serão um elemento dissuasor de comportamentos menos adequados ao espírito de festa pretendido.
.
O autarca não deixou também de sublinhar a colaboração imprescindível do “bom tempo” para que o S. Mateus alcance o sucesso pretendido. .
.

Exposição no Museu assinala 75 anos de instituição da Gesteira
.

Fundação Maria Luísa Ruas alarga e qualifica serviços


Uma exposição documental alusiva aos 75 anos da Fundação Maria Luísa Ruas é inaugurada amanhã, pelas 19h30, no Museu Municipal de Soure. Esta instituição de solidariedade social, com sede na Gesteira, prepara-se para um salto qualitativo e uma nova era na sua história.
.
“75 Anos Uma Vida”, assim se intitula a exposição que dá a conhecer uma obra social que na pequena freguesia da Gesteira cumpre a missão da benemérita que a fundou. Com altos e baixos, a Fundação Maria Luísa Ruas tem dado provas, à semelhança da sua patrona, de que existe para servir quem mais necessita e assim quer continuar.
.
O ano 2008 ficará na história da instituição não só pelas “bodas de diamante”, mas também pelo facto de este ter sido o ano em que a Fundação viu contemplado o seu projecto, no âmbito do Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais – PARES.
.
A necessidade de espaço é uma realidade no dia-a-dia da instituição. Acresce a isso o facto de pretender criar um lar de idosos, que será uma nova valência na área do apoio à terceira idade, assegurado, para já, através do centro de dia e do Serviço de Apoio ao Domicílio (SAD).
.
A directora de serviços, Brigitte Gonçalves, recorda que há treze anos, quando chegou à Fundação, havia 10 colaboradores. Hoje, a realidade é outra. O número de colaboradores é cinco vezes maior e também o número de utentes é significativo; a creche e o jardim de infância apoiam 95 crianças e no âmbito do centro de dia e do SAD são apoiadas 80 pessoas da terceira idade.
.
O alargamento do horário, mais consentâneo com os horários de trabalho das famílias, é um dos factores que na opinião da directora tem contribuído para melhorar as respostas sociais da instituição e para atrair utentes. O jardim de infância e a creche funcionam das 7h45 às 19h00, o centro de dia funciona das 9h00 às 18h00 e o Serviço de Apoio Domiciliário decorre entre as 8h30 e as 21h00.
.
.
Obra pronta até 2011
.

Ao ser contemplada pelo PARES, a Fundação garantiu apoio financeiro para passar o seu projecto da maqueta (que também estará patente na exposição) à realidade.
.
Um novo edifício será construído em terreno vizinho de que a instituição é proprietária, perspectivando-se para 2011 a conclusão da obra, conforme dita o acordo celebrado com o Governo.
.
Segundo Brigitte Gonçalves, este é um projecto de alargamento e qualificação de serviços. A nova valência será o Lar de Idosos, com capacidade para 40 camas.
.
De acordo com a respectiva página da Internet, o trabalho social que a Fundação tem vindo a desenvolver ao longo dos últimos anos, “tem procurado fazer justiça à grande figura de referência que foi a fundadora, D. Maria Luísa Assalino Ruas cujos ideais têm sido mantidos vivos. Apesar das vicissitudes por que tem passado cresceu sempre, melhorando e inovando os seus serviços e a sua imagem, através do espírito comunitário que a caracteriza e de uma cultura de saber fazer e fazendo cada vez mais e melhor”.
.
A Fundação é gerida por um Conselho de Administração presidido por José António Bernardes Tralhão. Maria Luísa Nunes Guardado e José Ribeiro Marques desempenham as funções de secretário e tesoureiro, respectivamente. Do Conselho Fiscal fazem parte Fernando Duarte Ribeiro (presidente), Maria de Lurdes Mendenha Coelho e Manuel Saúl Jordão (vogais).
.
.
Maria Luísa Ruas .

Exemplo de amor ao próximo
.

.
Maria Luísa Ruas foi em vida um exemplo de abnegação e amor aos mais necessitados. Natural da Gesteira, freguesia do concelho de Soure, fundou, na década de 30 do século passado, o Patronato Nossa Senhora da Conceição, hoje, Fundação Maria Luísa Ruas.
.
Solteira, dedicou a sua vida às crianças desfavorecidas que foi acolhendo em sua casa, como se de filhos seus se tratassem. De acordo com o blogue vila-de-soure.com, na rubrica Personalidades Sourenses, a benemérita começou a obra social com seis crianças, vindas de vários locais, auxiliando-as na educação e assegurando-lhes alojamento e alimentação, protegendo-as, deste modo, do abandono e rudeza decorrentes da sua condição de pobreza.
.
“O Patronato acolhia crianças carenciadas de todas as idades, com preferência as órfãs ou abandonadas. A todos devolveu dignidade. Nunca casou mas foi mãe/protectora de inúmeras crianças que viram nela uma referência e um exemplo a seguir. As crianças eram também integradas na sociedade da aldeia frequentando a escola primária e a catequese. Abdicou da sua condição social privilegiada, sabendo sempre ser humilde na sua condição humana.”
.
Doou o seu património pessoal à obra social e era também ajudada pela comunidade. A sua dedicação era total. “Dormia no Patronato junto das crianças, comia à mesa com elas. Duma profunda religiosidade, abraçou esta obra como se de uma missão se tratasse”, pode ler-se na biografia dedicada a esta personalidade.
.
Maria Luísa Assalino Ruas faleceu em 1967, na casa onde nasceu, na Gesteira, aos 78 anos. Após a morte da fundadora, e apesar de algum esforço por se manter, o Patronato, cuja data de fundação é dia 21 de Setembro de 1933, não conseguiu manter-se.
.
O ano de 1974 marca o renascimento da obra, graças à nomeação para pároco da freguesia da Gesteira, do padre Luís Pinho, que incentivou um grupo de pessoas a reabrir o Patronato, aproveitando o facto de ele já existir juridicamente.
.
Dão a conhecer à família Ruas, herdeira do património do Patronato, a sua intenção, a qual não coloca objecções ao plano, e, de porta em porta, realizam um abaixo-assinado junto da população, para ser entregue na Segurança Social de Coimbra, justificando a necessidade de reabertura.
.
Em Abril de 1977 o Patronato reabre as portas com 12 crianças na valência de jardim-de-infância. Com os anos, a obra cresceu e criou valências para os mais velhos.
.
Em 2006 surge, então, o projecto para a criação de novas instalações com o intuito de dar continuidade aos serviços que já presta, melhorando a sua qualidade, e criando um novo serviço de Lar de Idosos, com capacidade para 40 camas. .
.
Programa para todas as idades
.

UHF estão a celebrar os 30 anos
.
.
A banda portuguesa UHF, a mais antiga no activo, leva a Soure, no sábado, o concerto de comemoração dos 30 anos.
.
O primeiro espectáculo aconteceu na Aula Magna, em Lisboa, e a partir daí, a banda liderada e fundada pelo guitarrista e vocalista António Manuel Ribeiro, tem vindo a apresentar-se em diversas localidades do país.
.
No arranque estavam previstos 20 espectáculos e o concerto inaugural foi gravado para edição futura de um CD.
.
A banda teve momentos altos, nomeadamente quando receberam o disco de prata pelas vendas do single “Cavalos de corrida”. Os UHF honram-se de terem sido a banda que recebeu o primeiro disco de prata - 30.000 exemplares vendidos - do rock português.
.
Aquando do início das comemorações, Manuel Ribeiro disse à comunicação social que “o segredo” dos “sobreviventes” UHF, reside “numa sinceridade idiossincrática com a sociedade portuguesa”.
.
“Atravessamos gerações e falamos dos problemas geracionais”, observou na altura o elemento da banda que se tem mantido no “posto” de comando, e não só.
.
Atravessar gerações foi também uma das preocupações que presidiram ao alinhamento dos espectáculos do S. Mateus, que na primeira noite promove uma festa animada por djs, claramente uma aposta nos mais jovens.
.
Um artista “transversal”, como lhe chamou João Gouveia, na conferência de imprensa de apresentação do programa, é o popular Quim Barreiros, que actua na segunda-feira, véspera do encerramento das festas.
.
Não sendo propriamente fã do estilo, conforme referiu, o autarca reconhece ao cantor nortenho o carisma de atrair gente de todas as idades, e até de diferentes condições sociais.
.
O folclore, à semelhança dos outros anos, vai marcar presença. Este é um dos momentos do programa dedicados às colectividades do concelho, neste caso, aos ranchos.
.
E não só de música vive o S.Mateus e a FATACIS – Feira de Artesanato, Turismo, Agricultura, Comércio e Industria. O desporto também marca presença. Na segunda-feira, pelas 10h00, realiza-se o 9.º Torneio de Remo Sem Limites, com a colaboração da APPACDM de Soure.
.
In Campeão das Províncias
by Iolanda Chaves

O blogue "Soure, o melhor e o pior..." mudou de endereço!!!

. sexta-feira, 12 de setembro de 2008
4 comentários

Como Administrador do blogue "Soure, o melhor e o pior...", decidi ajudar e facilitar no endereço do sítio de todos os Sourenses.
.
Brevemente, sempre que aceder ao sítio http://www.vila-de-soure.blogspot.com será redirecionado para o sítio www.vila-de-soure.com .
.
O nosso objectivo é melhorar, por isso consideramos que demos mais um passo em frente.
.
Agradecemos a vossa compreensão por qualquer problema que possa encontrar quando aceder à página.
.
Esperemos ser breves.
.
Obrigado!

REUNIÕES DE CÂMARA 2008

.
0 comentários


REUNIÕES DE CÂMARA - 2008


O blogue "Soure, o melhor e o pior..." disponibiliza a todos os sourenses as reuniões da Câmara Municipal de Soure. Queremos que se mantenha informado sobre os mais variados assuntos que são tratados pelos nossos políticos.
.

Soure Jovem

. quarta-feira, 10 de setembro de 2008
0 comentários


ENVIEM SUGESTÕES DO QUE GOSTARIA DE VER NESTE ESPAÇO!

http://soure-jovem.blogspot.com/

«Não conseguimos perceber como aconteceu»

. terça-feira, 9 de setembro de 2008
0 comentários


Ambulância despistou-se e provocou morte a duas pessoas, uma delas grávida. Viatura seguia de Coimbra, onde as vítimas foram a consultas hospitalares.

Uma mulher grávida, de 24 anos, e um homem, de 76 anos, morreram ontem, no despiste de uma ambulância que seguia na Auto Estrada n.º 1 (A1), no sentido Norte Sul, na zona de Pombal. Na viatura que se despistou, da corporação de bombeiros da Benedita, seguiam ainda outras duas pessoas, o motorista, bombeiro da Benedita, e uma outra mulher, filha do homem que faleceu. Ambos ficaram feridos com gravidade, sendo transportados ao Centro Hospitalar de Coimbra.

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Coimbra, a ambulância de transporte de doentes regressava a Benedita, concelho de Alcobaça (Leiria), depois de ter estado em Coimbra, onde os doentes tinham ido a consultas em unidades hospitalares da cidade. Eram cerca de 14h45 de ontem, quando a viatura se despistou, ao quilómetro 160,6 da auto-estrada, no sentido Norte-Sul. «Não conseguimos perceber como aconteceu», dizia ao nosso Jornal o segundo comandante dos Bombeiros Voluntários de Soure, que prestaram socorro às vítimas. Fonte da Brigada de Trânsito da Mealhada, também sem qualquer explicação para o despiste, refere, no entanto, a existência de um despiste na mesma zona, mas no sentido oposto, de uma viatura pesada, da qual resultou um ferido ligeiro.

Segundo a Brigada de Trânsito, a jovem que morreu, Palmira Farelo, era de Alcobaça e tinha ido a uma consulta na Maternidade Bissaya Barreto. Quanto à outra vítima mortal, José Mateus, era de Turquel, e fazia-se acompanhar pela filha, Helena Mateus, de 44 anos, que ficou ferida com gravidade, assim como o condutor da ambulância, Paulo Desidério, de 21 anos, natural de Aljubarrota, um bombeiro, que segundo o comandante dos bombeiros da Benedita, é «experiente» e está na corporação desde os 16 anos. Mortes que o comandante lamenta.

O trânsito esteve totalmente cortado no sentido Norte-Sul durante algum tempo e a situação, que provocou filas com alguns quilómetros, só ficou normalizada cerca das 16h30. As vítimas mortais foram transportadas para o Gabinete Médico-Legal da Figueira da Foz, enquanto os feridos graves seguiram para o Centro Hospitalar de Coimbra. O socorro foi prestado pelos Bombeiros Voluntários de Soure, que deslocaram para o local seis homens, apoiados por três ambulâncias e auto-comando.

In Diário de Coimbra
by Margarida Alvarinhas

Despite de ambulância provoca dois mortos na A1 próximo de Soure

.
0 comentários

Foto de Arquivo
.
Um despiste de um ambulância de transporte de doentes, de Benedita, ocorrido na A1, próximo de Soure, provocou dois mortos e dois feridos graves.

Dois mortos e dois feridos graves resultaram hoje (segunda-feira 8 de Setembro) do despiste de uma ambulância de transporte de doentes, na auto-estrada A1, próximo de Soure, disseram à Agência Lusa fontes da Brigada de Trânsito e dos bombeiros.
.
Segundo a Brigada de Trânsito da Mealhada, as vítimas mortais eram utentes e os feridos graves são o condutor do veículo, bombeiro, e um terceiro utente.
.
O acidente ocorreu cerca das 14:15 horas, ao quilómetro 160,6, próximo de Soure, no sentido Norte/Sul, e envolveu uma ambulância dos Bombeiros Voluntários de Benedita, distrito de Leiria, segundo informou o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Coimbra.
.
O presidente dos Bombeiros Voluntários de Benedita, Fernando Fialho, disse à Lusa que o veículo se tinha deslocado a Coimbra com doentes para consultas em hospitais, nomeadamente a uma maternidade, e que entre os passageiros estaria uma grávida, mas não soube especificar mais dados.
.
O trânsito esteve cortado durante cerca de meia hora e começou a circular ainda de forma condicionada pela via da esquerda.

Ao local deslocaram-se quatro veículos dos Bombeiros Voluntários de Soure, segundo o CDOS de Coimbra.
.
In Notícias do Centro

Acidente mata jovem grávida e idoso

.
0 comentários


Uma jovem, de 24 anos de idade, grávida, e um homem de 70 anos, morreram vítimas de um despiste de uma ambulância dos bombeiros voluntários da Benedita. Do acidente, ocorrido no sentido Norte-Sul da A1, junto a Soure, há também a lamentar dois feridos em estado muito grave, um dos quais motorista dos voluntários.
.
Os dois feridos graves foram transportados para o Hospital de Covões, em Coimbra. Os corpos foram transportados para o Gabinete Médico-Legal da Figueira da Foz. De acordo com o vereador da Protecção Civil da Câmara de Alcobaça, «a jovem que faleceu reside em Évora de Alcobaça e foi a uma consulta na Maternidade Bissaya Barreto».
.
In TVI

Sourense e Lousanense não foram além de um empate sem golos, resultado que deixou

. segunda-feira, 8 de setembro de 2008
0 comentários

Dia 07 de Setembro de 2008

Sourense - o - o - Lousanense


O “derby” entre as equipas filiadas na Associação de Futebol de Coimbra na Série D da 3.ª Divisão Nacional terminou empatado sem golos. Num jogo pobre, a falta de ideias penalizou tanto Sourense, como Lousanense.
As equipas estavam com estados de alma distintos. Depois da primeira ronda do campeonato onde ambas empataram, a primeira eliminatória da Taça de Portugal ditou sortes diferentes, com o conjunto de Soure a vencer (2-0 o Avanca) e o da Lousã a perder (1-4 com o Atlético Reguengos).
Um “derby”, contudo, implica sempre motivação extra. Os visitantes não contaram com os reforços estrangeiros já anunciados, nem com o experiente médio André Correia (lesionado). Talvez por isso, o Lousanense optou por entrar com cautelas redobradas no encontro. Já a turma de Ricardo Namora procurou bem cedo causar estragos na defensiva forasteira. Zé Pedro, após bom trabalho individual, rematou à figura de Rui Neves. Um prenúncio de bom futebol que, infelizmente, não se viria a confirmar.
No ataque, Beto não conseguiu aproveitar o erro de Mané que perdeu a bola em zona proibida. O dianteiro visitante foi lento e o central Pedro conseguiu travar os seus intentos.Até ao final da primeira metade, registaram-se apenas mais duas situações. O “gigante” Sylvan, sem qualquer oposição, cabeceou ao lado para desespero dos adeptos locais. Do outro lado, Girão rematou forte, mas por cima.Após o intervalo, Ricardo Namora fez entrar o avançado Chano com o intuito de dar outra dinâmica ao ataque, mas foi o Lousanense a apresentar-se mais coeso e até a mostrar maior aptidão ofensiva.Aos poucos, contudo, o equilíbrio a meio-campo, a falta de discernimento em muitas jogadas e a ausência de ideias no capítulo ofensivo fizeram com que o tempo de arrastasse até aos 90 minutos. Excepção ao livre de Germano que embateu na trave (71m).
As duas formações continuam sem ganhar na prova, mas amealharam novo ponto, o que, refira-se, acaba por não ser negativo. Ainda assim, saíram mais felizes os visitantes.
.
In Diário de Coimbra
by Ricardo Ferreira Santos

Magia nas Ruas de Soure

. domingo, 7 de setembro de 2008
0 comentários



Algumas fotografias das Jornadas Mágicas de Sicó no Largo José F. Rodrigues.

SÃO MATEUS - PREÇOS

.
3 comentários


Os Blogues Saurium disponibilizam aqui os preços que serão praticados na Festa de São Mateus para ter acesso à Feira e aos Espectáculos Musicais.

FESTIVAL DE FOLCLORE

. sábado, 6 de setembro de 2008
0 comentários

(clique na imagem para aumentar)

Se visitar o Concelho de Soure é sempre gratificante, será ainda mais dia 13, na Granja do Ulmeiro, onde decorrerá XV FESTIVAL NACIONAL e I FESTIVAL INTERNACIONAL DE FOLCLORE!

Visite a Granja do Ulmeiro!

Bombeiros Voluntários de Soure

.
0 comentários


OCORRÊNCIAS - MÊS DE AGOSTO* -
  • Emergências pré-hospitalares (doenças súbitas, quedas, etc): 166 ocorrências.

  • Acidentes rodoviários: 15 ocorrências.

  • Incêndios: 25 ocorrências.


*Até 27 de Agosto

Taça de Portugal - II Eliminatória - Sorteio

. quarta-feira, 3 de setembro de 2008
0 comentários

O Auditório Manuel Quaresma, na sede da Federação Portuguesa de Futebol, acolheu, esta quarta-feira, o sorteio da II Eliminatória da Taça de Portugal. Os jogos disputar-se-ão no próximo dia 14 de Setembro.
.
.
43. c) Vencedor jogo nº 101 01 008 vs G.D.Sourense
.
.
Notas:
c) GD Peniche - AD Fafe >> jogo protestado<<
.

Edição de Setembro do jornal "Preto no Branco"

.
0 comentários

(CLIQUE PARA AUMENTAR)


» Pai doa rim ao filho
.
» Vivenda assaltada duas vezes no espaço de três semanas
.
» 12 casos de assalto à mão armada desde o início do ano
.
» Presumíveis assaltantes da ESMA identificados
.
» Associação Regional do Centro de Caça e Pesca de Vila Nova de Anços pondera processar a Quercus
.
» Jogo da Bolha ganha cada vez mais adeptos no distrito de Coimbra
.
» Entrevista exclusiva com o vocalista do UHF
.
Assine já: 10 euros/ano
.
Cedido por Gil Alves

Renovação / Inscrição de Sócios

.
0 comentários

A Fúria Negra informa que estão abertas as inscrições a novos sócios e a renovação da quota aos já membros da claque. Este novo sistema de sócios contemplará a cada sócio a oportunidade de assistir gratuitamente a todos os jogos do Sourense disputados no Campo Dr. António Coelho Rodrigues, usando para esse efeito um cartão de identificação que servirá para poder passar na bilheteira devidamente identificado. Os sócios pagarão anualmente uma quota de 5€ que servirá para angariação de material entre outras acções.
.
Preencham o inquérito que está disponível no fundo da página e entreguem-no a João Redondo. Qualquer dúvida enviar e-mail para furianegra@sapo.pt .
.
Nota: A Directiva Fúria Negra reserva-se ao direito de Suspender e/ou Activar as inscrições a qualquer momento.
.
.

Sorteio da Taça de Portugal

.
0 comentários

A II Eliminatória da Taça de Portugal será sorteada hoje, dia 3 de Setembro (quarta-feira), pelas 15h30, na sede da Federação Portuguesa de Futebol (Auditório Manuel Quaresma).

Sourense avança na Taça

.
0 comentários



O Sourense bateu o recém-despromovido Avanca por 2-0, conseguindo o apuramento para a 2ª eliminatória da Taça de Portugal.

A confirmar a boa imagem que tinha dado na deslocação ao terreno do Vigor foi o Sourense que entrou mais forte muito por culpa da irreverência de Telmo Gonçalves e Zé Pedro que servidos por Canita mostraram-se endiabrados.

A primeira oportunidade nasce numa fantástica jogada de J.P. que isola Canita que, pela esquerda, dispara forte mas ao lado. O Avanca tentou reagir mas não conseguia, sequer, incomodar Nélson Mendes.

Depois de alguns lances de aviso o Sourense inaugura o marcador por intermédio de Pedro Gonçalves. O livre é batido na direita por Canita e depois de ligeiro desvio de Sylvan, Pedro Gonçalves empurra de cabeça para o fundo das redes fazendo explodir mesmo aqueles que não acreditavam na equipa.

Perto do intervalo ambas as equipas tiveram oportunidades claras de golo. Primeiro o Avanca que aproveita uma desatenção da defensiva Sourense e escorregadela de Nélson Mendes para, com a baliza escancarada, rematar ligeiramente ao lado. Na resposta Sylvan cabeceia frouxo ao lado desperdiçando a "prenda" oferecida pela saída em falso do guarda-redes visitante.

Para a segunda parte o Sourense veio com a mesma equipa ao contrário do Avanca que procedeu a uma alteração que não mudou em nada o jogo. A abrir Sylvan remata forte com a bola a rasar o poste, dois minutos volvidos é Telmo Gonçalves que investe pela esquerda e remata às malhas laterais.

Com o Sourense a tentar segurar a vantagem o Avanca foi subindo e deixando espaço para os contra-ataques da equipa de Soure. Num desses contra-ataques o Sourense ganha canto e na conversão chega ao 2-0 por intermédio de Marco Rosa depois de alguma confusão com Chano e Pedro Gonçalves a tentarem mas a não conseguirem o remate certeiro a bola acabou por parar numa zona onde se encontravam três jogadores do Sourense sendo Marco Rosa o mais rápido a finalizar.

Jogo praticamente decidido que podia ter sido relançado logo de seguida quando Nélson sai a punhos e deixa a baliza escancarada para o remate de um avançado do Avanca, no entanto a rapidez e organização da equipa Sourense evitaram o golo com Marco Paiva a cortar o remate já dentro da pequena área.

Até ao final algumas oportunidades para o Sourense ampliar a vantagem com pouca resposta do Avanca. Arbitragem regular que no entanto podia ter exibido o cartão amarelo mais duas ou três vezes devido a algumas entradas mais duras.

In www.fn06.blogspot.com

Programa de "MAGIA NA RUA"

.
0 comentários


Nos dias 5, 6 e 7 de Setembro regressam às vilas e aldeias serranas as Jornadas Mágicas da Sicó. Uma iniciativa de magia de rua, com direcção artística de Luís de Matos.

Depois do «enorme êxito» do ano passado, em que, segundo a organização, «foram superadas todas as expectativas», os concelhos de Alvaiázere, Ansião, Condeixa-a-Nova, Penela, Pombal e Soure, serão novamente palco das Jornadas Mágicas de Sicó e do Festival Internacional de Magia de Rua, nos dias 5, 6 e 7 de Setembro.
.
Uma iniciativa promovida pela Associação de Desenvolvimento Terras de Sicó, no âmbito da sua missão de «apoio à promoção turística e cultural da sua área de intervenção», numa parceria com os seis municípios que constituem o território Sicó, e o Ayuntamiento de Zamora.

A produção do evento - uma mostra interactiva dedicada à arte mágica - está a cargo da empresa Luís de Matos Produções que, desde a sua constituição, há 13 anos, vem acumulando experiência na criação e produção de festivais internacionais de magia, tanto em Portugal como no estrangeiro. A direcção artística está a cargo do mágico Luís de Matos tendo sido convidados Brando y Silvana (Argentina), Carlos Adriano (Espanha), Don Legafe (França), Mad Martin (Argentina), Nick Nicholas (Austrália) e Rafael Benatar (Venezuela).

As Jornadas Mágicas de Sicó são compostas por 89 representações a ter lugar, ao longo dos três dias, em 51 locais diferentes repartidos pelos seis concelhos que constituem o território Sicó, em simultâneo.
.
Segundo a organização, o certame internacional «desenhado à medida dos espaços que caracterizam a sub-região, nasceu irmanado com as Jornadas Internacional de Magia de Zamora, que, há catorze anos, se realizam naquela cidade espanhola».
.
O evento conta com o envolvimento da Direcção Regional do Ministério da Cultura e da Fundación Rei Afonso Henriques.
.
.
In Notícias do Centro

Lançamento da Plataforma de Sites para as USF

.
0 comentários



Foi lançada no final da semana passada a Plataforma de informação Online destinada aos Sites das Unidades de Saúde Familiar, a qual arrancou com um grupo piloto.

Desta forma, a USF de Fânzeres junta-se à USF de São Julião e USF Vitasaurium (respectivamente em funcionamento nos Centros de Saúde de Rio Tinto, Oeiras e Soure), no criação do seu espaço de partilha de informação e comunicação com o utente.

O Projecto MicroSites USF insere-se num plano estratégico da ACSS em conjunto com a SGMS - Secretaria Geral do Ministério da Saúde para disponibilização de Microsites às diversas entidades do SNS. Neste caso o enfoque são as Unidades de Saúde familiar, que prestam cuidados de saúde primários e estão localizadas nos Centros de Saúde.

Como a quase totalidade das USF carece de uma melhor organização da informação que presta ao seu Utente, quer através de serviços informativos, quer transaccionais e mesmo alguns que visam o agilizar de processos e papeis, surgiu a necessidade de desenvolver uma Plataforma para dotar cada USF do seu Sitio na Internet.

A ACSS garante a disponibilização da plataforma, bem com a coordenação de uma equipa técnica de suporte ao desenvolvimento dos diversos MicroSites, através da coordenação com os responsáveis e Gestores de Projecto da ACSS, Missão e USF.

Os Objectivos definidos para este Projecto:
.
Criar uma infra-estrutura comum a todos os prestadores de cuidados de saúde primários, sejam estes USF, Unidades de Cuidados Continuados Integrados, Unidades de Saúde Pública, etc., permitindo, no futuro, uma oferta comum ou transversal de serviços. Por exemplo, a marcação de consultas online ou a consulta do processo clínico electrónico.
.
Criar uma identidade e uma presença na Internet comum a todos os prestadores de cuidados de saúde primários, consolidando desta maneira a imagem do SNS;
.
Facilitar a orientação do utilizador numa estrutura de conteúdos partilhada;
.
Facilitar a gestão dos recursos do próprio prestador, uma vez que todos os prestadores terão ao seu dispor um site cuja construção leva apenas alguns minutos, com manutenção técnica assegurada pela ACSS, suporte fornecido pela Secretaria-Geral e pela equipa de manutenção associada ao Portal da Saúde, e, em simultâneo, gestão de conteúdos local.
.
Até ao final do ano o objectivo/ desafio é ter na Plataforma a presença Online de todas as USF a nível nacional, já beneficiando de um conjunto de serviços transaccionais e de mais valia para a comunidade e cidadão.
.