Vereador do PSD questiona executivo sobre investimentos no turismo de Soure

. sábado, 14 de fevereiro de 2009
  • Agregar a Technorati
  • Agregar a Del.icio.us
  • Agregar a DiggIt!
  • Agregar a Yahoo!
  • Agregar a Google
  • Agregar a Meneame
  • Agregar a Furl
  • Agregar a Reddit
  • Agregar a Magnolia
  • Agregar a Blinklist
  • Agregar a Blogmarks

O vereador social-democrata da Câmara Municipal de Soure, Fernando Martinho, questionou o executivo liderado pelo socialista João Gouveia sobre eventuais investimentos turísticos no concelho. Em cima da mesa esteve, mais uma vez, o processo relativo às Termas da Amieira.

Em plena reunião camarária, Fernando Martinho enalteceu a importância do sector turístico para a economia portuguesa e do próprio concelho. E quis saber se existem projectos concretos relativos à recuperação das Termas da Amieira, propriedade do município e que se encontra em avançado estado de degradação.
.
Abordou, ainda, a importância histórica e agrícola da Quinta da Capa Rota, e a reactivação do restaurante da Várzea (propriedade municipal) referindo que "não existe em Soure um restaurante de referência para a gama média/alta".

Segundo João Gouveia, a autarquia mantém negociações com privados com vista à recuperação das Termas da Amieira, mas reconheceu tratar-se de um processo que "não está a ter a celeridade desejável".

Quanto à Quinta da Capa Rota, o autarca referiu que a mesma foi adquirida pela Lacticoop para ali instalar um projecto agro-industrial, enquanto negoceia com um parceiro para a promoção de uma unidade de turismo rural no local.

Já quanto ao restaurante da Várzea, João Gouveia disse que o executivo está a ponderar várias possibilidades, devendo apresentar durante o primeiro semestre algumas propostas para análise.

O tema levou a que Carlos Páscoa, também da bancada social-democrata, dissesse que as Termas do Bicanho "estão à venda" pelo que o executivo deveria acompanhar de perto o assunto, e esteja "atento à situação negocial" já que "se houver interesse poderia ganhar dimensão a estratégia" que possui para a recuperação da Amieira.

Uma questão que levou João Gouveia a dizer não ser essa a "informação fidedigna" de que dispõe, tendo avançado que no dia anterior a actual proprietária da estância termal subscreveu um contrato de consórcio com a associação de desenvolvimento Terras de Sicó prevendo um investimento para o local. Por outro lado, disse que nos últimos tempos a autarquia tem mantido várias reuniões com o referido grupo económico.
.
In Notícias do Centro