Paulo Campos anuncia construção do Nó de Soure à A1

. quinta-feira, 26 de março de 2009
  • Agregar a Technorati
  • Agregar a Del.icio.us
  • Agregar a DiggIt!
  • Agregar a Yahoo!
  • Agregar a Google
  • Agregar a Meneame
  • Agregar a Furl
  • Agregar a Reddit
  • Agregar a Magnolia
  • Agregar a Blinklist
  • Agregar a Blogmarks


Cerca de seis meses depois de se ter comprometido a resolver a situação, o secretário de Estado Paulo Campos vai hoje a Soure anunciar o projecto de construção do nó de acesso à A1. Uma obra de 9,5 M€


O Secretário de Estado Adjunto, das Obras Públicas e das Comunicações, Paulo Campos, anuncia esta manhã na Câmara Municipal de Soure a construção do Nó de Soure na auto-estrada do Norte (A1), integrada no contrato de concessão da BRISA.


Desta forma o Governo responde a uma “ambição antiga, sustentada e justa”, como refere o presidente da autarquia João Gouveia.


Para o autarca socialista trata-se de uma “solução concreta para um problema regional antigo e que a curto prazo vai deixar de o ser”. João Gouveia adianta que aquele nó de acesso à A1, a construir na zona de Casconho, constitui “um investimento de alcance regional”, já que integra o Plano de Desenvolvimento Territorial da NUT III do Baixo Mondego.


Aquando da inauguração das tradicionais festas de S. Mateus, em Setembro do ano passado, Paulo Campos comprometeu-se a resolver o problema e a corresponder ao velho anseio dos sourenses. Seis meses depois, o secretário de Estado regressa à vila para dar a conhecer o que já está feito e o que será realizado nos próximos tempos.


Ainda segundo João Gouveia, “se o concelho de Soure tem uma localização geográfica central, este acesso directo da sede do concelho à auto-estrada do Norte significa uma valorização dessa centralidade” que terá um impacto positivo ao nível “da continuidade do desenvolvimento do concelho”.


O autarca salienta, ainda, o facto daquela obra proporcionar uma melhoria na atracção da “fixação de famílias” bem como de “investimento privado”.


Segundo o Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, a construção do nó de Soure tem como objectivo diminuir a distância que existe no lanço entre Pombal e Condeixa na A1, com uma extensão de 28 quilómetros, sendo esta a maior distância entre nós de ligação daquela principal via rodoviária do país.


“Promete igualmente uma melhor e mais adequada articulação entre a rede viária regional e com o eixo transversal de ligação de Montemor-o-Velho ao Itinerário Complementar (IC) 2, e possibilitará uma redução nos tempos de percurso nas ligações com origem e/ou destino na sede do concelho”, refere ainda o Ministério tutelado por Mário Lino.


Hoje, às 10:30 horas, o secretário de Estado Paulo Campos é recebido no Salão Nobre dos Paços do Município para assinalar o início da elaboração do Estudo Prévio que termina no próximo mês de Junho. Seguir-se-á o Projecto de Execução (quatro meses), o processo concursal (seis meses) e a construção propriamente dita (14 meses). A empreitada, orçada em 9,5 milhões de euros, começará no segundo trimestre de 2010 e estará pronta cerca de um ano depois.


In Notícias do Centro