Apresenta-se o melhor da gastronomia de Soure

. quinta-feira, 25 de junho de 2009
  • Agregar a Technorati
  • Agregar a Del.icio.us
  • Agregar a DiggIt!
  • Agregar a Yahoo!
  • Agregar a Google
  • Agregar a Meneame
  • Agregar a Furl
  • Agregar a Reddit
  • Agregar a Magnolia
  • Agregar a Blinklist
  • Agregar a Blogmarks

A festa, garante o vice-presidente da Câmara Municipal de Soure, é feita «à volta dos melhores paladares, da melhor cozinha do nosso concelho». Por isso, no Soure 09 – Artesanato, Gastronomia e Cultura, há, acima de tudo, uma grande variedade a nível gastronómico. Como é hábito, as juntas de freguesia do concelho voltam a marcar presença (são, de resto, as grande parceiras nesta organização da Câmara de Soure) e apresentam o que de melhor cada uma tem para oferecer. Sejam as enguias de Vila Nova de Anços, o javali de Tapéus, a chanfana de Brunhós ou o leitão de Vinha da Rainha. Tudo pratos que, recorda o presidente da autarquia, «têm a ver com a história» de cada uma das freguesias, para saborear nos fins-de-semana de 27 e 28 de Junho e 4 e 5 de Julho, no Parque da Várzea.

Os objectivos são os de sempre: «promover momentos de encontro festivo entre os munícipes e, para os que criaram o hábito de nos visitar, é a afirmação saudável da realidade concelhia», explicou o presidente da autarquia, João Gouveia, ontem, durante a sessão de apresentação do certame. Mais, destacou ainda o autarca, é um evento que tem permitido uma «parceria muito eficaz» com todas as juntas de freguesia do concelho, no fundo as grandes dinamizadoras, já que são elas as responsáveis pelas tasquinhas. Uma parceria, reafirmou, «afectiva, capaz, exigente e inovadora».

O vice-presidente, Santos Mota, destacou, por seu lado, a «motivação» com que todos encaram a realização de mais um Soure – Artesanato, Gastronomia e Cultura. «Mais uma vez irão estar as 12 freguesias, com pessoas motivadas e empenhadas em apresentar os melhores e mais tradicionais sabores da sua freguesia», explicou Santos Mota. Por outro lado, destacou, há ainda uma grande preocupação de «rigor e qualidade», salvaguardando «todos os requisitos em higiene e segurança alimentar». João Gouveia diz, de resto a este respeito, que uma visita da ASAE será bem-vinda, até porque «o à-vontade é total».

Ingredientes reunidos
No Parque da Várzea estarão instaladas as 12 freguesias, que apresentarão mais de meia centena de pratos diferentes, desde as sopas, ao prato principal, passando pelas sobremesas. «Queijo do Rabaçal com pão-de-ló de Soure é uma sobremesa divinal», exemplificou Santos Mota. Há também artesãos, «pessoas simples, mas motivadas e orgulhosamente a participar», estando a animação assegurada através da actuação dos grupos concelhios.

Prevista está também a realização de três workshops, no auditório da Biblioteca Municipal de Soure. O primeiro, às 16h00 do dia 27, é dedicado aos “Saberes e sabores do queijo do Rabaçal” e a sua dinamização estará a cargo de Cláudia Henriques, técnica da Terras de Sicó. A 4 de Julho, às 10h00, realiza-se o workshop “A cultura do vinho no contexto actual”, com os engenheiros agrícolas César Régio de Almeida e Maria Helena Marques, e o engenheiro agrónomo José Marques Santos. Também neste dia, mas às 15h00, realiza-se o workshop “Aromas e paladares do vinho”, com Carlos Graça, presidente da Associação de Viticultores de Terras de Sicó, Manuel Miranda, presidente da Associação de Escanções de Portugal, e Santos Mota, director da revista “O Escanção”.

E desta forma «estão todos os ingredientes na mesa para que o certame seja um êxito», considera o vice-presidente, confiante que os números atingidos na edição anterior – mais de nove mil refeições servidas, a que se somam os visitantes que assistiram apenas aos espectáculos – vão ser atingidos, superados até.

Freguesias repartidas
pelos dois fins-de-semana
27 e 28 de Junho
Gastronomia das freguesias de Brunhós, Degracias, Samuel, Soure, Tapéus e Vinha da Rainha.

4 e 5 de Julho
Gastronomia das freguesias de Alfarelos, Figueiró do Campo, Gesteira, Granja do Ulmeiro, Pombalinho e Vila Nova de Anços.

In Diário de Coimbra