Soure premeia melhores alunos e assinala início do S.Mateus

. quinta-feira, 16 de setembro de 2010
  • Agregar a Technorati
  • Agregar a Del.icio.us
  • Agregar a DiggIt!
  • Agregar a Yahoo!
  • Agregar a Google
  • Agregar a Meneame
  • Agregar a Furl
  • Agregar a Reddit
  • Agregar a Magnolia
  • Agregar a Blinklist
  • Agregar a Blogmarks

O município de Soure assinalou o início das festas de S. Mateus/Fatacis com a atribuição de prémios aos melhores alunos do ensino secundário do concelho, tendo, ainda, atribuído a medalha de mérito desportivo ao atleta de downhill, Francisco Pardal.



João Tiago Fernandes (10.o ano), Cristiano Gante (11.o) e Raquel Pimentel (12.o) foram os melhores alunos do ensino secundário no concelho de Soure, tendo recebido o prémio no valor de 750 euros que a Câmara Municipal vem atribuindo, anualmente, desde 2001. Cristiano Gante é a segunda vez que o recebe, enquanto Raquel Pimentel, agora estudante de Medicina, já soma três prémios.



«Premiamos a excelência académica, mas também as atitudes dos alunos» referiu a vereadora Ana Maria Treno, que tutela o pelouro da Educação. Já para o presidente da autarquia, trata-se de uma «distinção saudável entre aqueles que fazem a sua obrigação e aqueles que o fazem com brilhantismo». João Gouveia não escondeu a sua satisfação ao afirmar que «é com o maior orgulho que distinguimos os melhores alunos».



Aproveitando, também, a sessão solene que decorreu no salão nobre dos Paços do Concelho, a autarquia fez a entrega da medalha de mérito desportivo a Francisco Pardal. O atleta sourense de downhill que tem conquistado diversos títulos nacionais nos últimos anos.



João Gouveia referiu o facto de aquela medalha ter já premiado atletas de remo adaptado e de xadrez, e fez questão de afirmar que está em preparação idêntica homenagem ao núcleo de escalada no Agrupamento de Escolas de Soure. «Não estamos a banalizar, mas sim com justiça e argumentos indiscutíveis a cumprir o regulamento de concessão de medalhas honoríficas».



Mais expositores na Fatacis



A cerimónia serviu para assinalar o início de mais uma edição das festas de São Mateus e da Fatacis (Feira de Artesanato, Turismo, Agricultura, Comércio e Indústria de Soure), que englobam também as tradicionais feiras das cebolas, das nozes e da madeira. Festejos que, há quatro anos, têm sido organizados em parceria entre a Câmara Municipal e a Associação Empresarial de Soure (AES).



Carlos Mendes, presidente da AES, sublinhou os bons resultados ao referir que este ano a Fatacis regista o maior número de expositores de sempre (mais de 120), havendo, também, um acréscimo das receitas obtidas com publicidade, terrados e aluguer de stands.



Para este ano, com um orçamento de cerca de 150 mil euros, a organização prevê uma enchente nos espectáculos, onde são cabeças de cartaz a fadista Mariza, e os populares Quim Barreiros e Diapasão.



João Gouveia não tem dúvidas que as festas irão, mais uma vez, cumprir os seus objectivos, ou seja, «aproveitar a capacidade indiscutível que é a atracção das festas de São Mateus» para promover um «concelho de paz social», para além de proporcionar o reencontro de todos os sourenses, permitindo um «reforço da coesão social».



Quem não tem dúvidas que Soure é um concelho em desenvolvimento é o governador civil de Coimbra. Henrique Fernandes não poupou palavras de elogio ao trabalho feito pelo executivo liderado por João Gouveia. «Aqui fomenta-se o desenvolvimento com uma força assumida, com consenso e paz social», disse. «Vive-se com qualidade, estuda-se com qualidade, têm-se qualidade e premeia-se a qualidade», referiu o governador civil, fazendo referência, também, aos alunos que foram premiados naquela sessão solene.

In Diário de Coimbra